Compreendendo as Armas Biológicas – Biologia Enem

Quando falamos das guerras, das disputas e dos conflitos que ocorreram no mundo desde o início da história conhecida, podemos listar uma série de armas utilizadas nas lutas, desde as entalhadas em pedra até as bombas com grande poder de destruição, como as nucleares utilizadas na Segunda Guerra Mundial. Mas há também um outro tipo de arma, muitas vezes esquecida, que também pode causar mortes em grande escala, a chamada arma biológica, assunto deste artigo de Biologia para o Enem – Exame Nacional do Ensino Médio.

Como sugere o nome, a arma biológica se utiliza de organismos vivos, que podem ser bactérias, fungos ou vírus, que afetam de alguma forma negativa o organismo humano. Esses organismos podem ser geneticamente modificados e contaminar seres humanos ou animais de diversas formas, seja pelo ar, pela água ou por alimentos contaminados.

A produção deste tipo de arma ganhou força durante a Guerra Fria, com o avanço das tecnologias na disputa entre os Estados Unidos e a antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, embora haja registros de ataques deste tipo feitos há muito mais tempo. E devido à dificuldade de identificar essas armas, não há muitos problemas ao transportá-las. Além disso, devido ao tamanho dos organismos, o que é armazenado em um pequeno espaço pode ser responsável por uma destruição em massa.

Um caso importante da utilização de armas biológicas foi pelo Japão durante a Segunda Guerra Mundial, contra os chineses. Foram utilizados organismos vivos que foram responsáveis por doenças como a cólera, o antraz e a peste bubônica. Esta última, por exemplo, foi transmitida através do arroz contaminado.

Algumas das doenças em que seus agentes podem ser utilizados para a produção destas armas são ebola, a qual não tem cura e causa a morte após poucos dias da contaminação, a varíola, que também pode causar muitas mortes e é facilmente transmitida, sendo o contágio feito através do contato com pessoas ou objetos contaminados ou até pelo ar. Mas a doença que tem potencial para causar a maior destruição é denominada Antraz, também conhecida como carbúnculo, causada pela bactéria Bacilos anthracis e transmitida pelo contato com animais ou objetos contaminados, seja pelo ar ou pela ingestão de alimentos. Se a doença não for rapidamente identificada e tratada, causa sintomas extremamente dolorosos e a morte em um curto período.

Em 1972, um acordo denominado Convenção sobre proibição de Armas Tóxicas e Biológicas, foi assinado para proibir o desenvolvimento, a produção, a estocagem, a aquisição, a conservação e a transferência de armas biológicas, além de determinar a destruição das já produzidas. Entretanto, não é possível ter certeza de que todos os países respeitaram tal acordo.

É possível concluir que estes organismos são capazes de causar um número muito maior de mortes do que as armas convencionais, portanto este é um tema importante que pode estar em alguma das questões do Enem. Além de entender o que são e de que forma são utilizadas, é importante analisar também as doenças, causadas por vírus, bactérias, fungos ou outros organismos vivos, a fim de entender quais podem ser utilizadas na fabricação dessas armas e como elas afetariam uma população.

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Comentários

Compreendendo as Armas Biológicas – Biologia Enem • infoEnem | infoEnem | Pesquisas de Química

[…] Fonte: Compreendendo as Armas Biológicas – Biologia Enem • infoEnem | infoEnem […]

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *