Sisu: Lista de espera preencherá maioria das vagas

Segundo levantamento feito pelo iG, os estudantes que não passaram na primeira e nem na segunda chamada do Sisu do segundo semestre ainda não devem desanimar. Embora o MEC não divulgue o número de vagas já preenchidas das mais de 30 mil oferecidas, a maior parte delas não foi ocupada na primeira fase de matrículas.

Desde ontem, dia 17,  os convocados em segunda chamada devem confirmar a matrícula nas instituições para as quais foram aprovados. Se a tendência da primeira etapa se confirmar, mais da metade das vagas ainda estarão disponíveis. O Prazo termina hoje.

Ainda de acordo com o iG, as universidades convocaram na segunda fase estudantes para preencher entre 70% e 85% das vagas oferecidas. Na Universidade Federal do Ceará (UFC), a segunda com mais inscritos no Sisu do meio de ano (108.574), apenas 28% dos candidatos já se matricularam. A instituição ofereceu 1637 vagas, mas apenas 450 realizaram matrícula. O índice é inferior ao registrado na primeira seleção do ano, quando quase 60% das vagas foram ocupadas já na primeira chamada.

Esse baixo porcentual é também observado nas instituições com menos inscritos e menos vagas, como a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), que ofereceu 292 vagas e preencheu 68 (Equivalente a 24%). Já a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) o percentual total é bem maior. Das 1190 vagas oferecidas, 187 foram preenchidas. A segunda chamada convocou 1003 candidatos, 85% do total.

Segundo o coordenador de Sisu da UFC, Miguel Franklin, o número de vagas ainda disponíveis não preocupa, porque as chamadas pelo sistema centralizado não são tão eficientes como a lista de espera. “O importante é que no final não restem vagas desocupadas”, afirmou.

Na mesma linha, a Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), que oferece o maior número de vagas, não divulgou o número total de matriculados, mas segundo a pró-reitora de graduação Ângela Rocha, é de aproximadamente um terço. Pelo site do Sisu, é possível constatar a tendência: o curso de Medicina, tradicionalmente uma das carreiras mais disputadas, convocou 62 estudantes na segunda chamada. Isso significa que apenas 34 se matricularam para a turma de 96 alunos, o que corresponde a 35%. Já o de Engenharia Civil oferece 60 vagas, mas apenas nove candidatos se matricularam (15%).

A professora Ângela Rocha não se surpreende com os números. “É assim mesmo, no primeiro semestre aconteceu a mesma coisa. Mas acabamos preenchendo todas as vagas”, conta. A expectativa da UFRJ é trabalhar com cerca de 1.000 vagas na lista de espera – das 3591 em disputa no segundo semestre. Para ela, isso ocorre na UFRJ porque o Sisu facilita a inscrição de candidatos de outros Estados e muitos têm o sonho de morar no Rio de Janeiro, mas acabam desistindo na hora de concretizar a mudança.

Diversos fatores contribuem para essa tendência. O principal deles certamente é a facilidade da disputa de vagas que trás o Sisu. De fato, não há motivos para preocupação.

 

Veja também:

 

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




2 Comentários

d

o prp une é ilusão

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *