Revisão de Geografia Enem – Processo de Erosão

Já vimos aqui no Portal infoEnem como ocorre o processo de desertificação, suas causas e consequências. Estudamos também que um dos resultados deste pode ser a erosão. Nesto artigo de revisão de geografia para o Enem – Exame Nacional do Ensino Médio – entender o que é a erosão, por que ela ocorre e quais são as suas consequências.

A erosão é o processo no qual as rochas e o solo se desgastam a partir de processos naturais, como a chuva, o vento, a neve, o correr dos rios, as ondas do mar, e pode aumentar devido a ações antrópicas. Na imagem abaixo, podemos observar uma região que sofre com a erosão. O solo esculpido, a ausência de cobertura vegetal e de animais são características dos terrenos erodidos.

Também podemos observar que o relevo de uma região pode ser resultado de anos de erosão. Os sedimentos são fragmentados, transportados principalmente pela água e pelo vento, e depositados em outro local. Logo, quando a cobertura vegetal é escassa, o solo passa por esse processo com mais facilidade, pois não tem nenhuma proteção.

Na maior parte das vezes as partículas do solo se deslocam para as partes mais baixas da região e quando há rios e/ou lagos, elas se depõem nestes espaços, o que pode causar um outro processo denominado assoreamento, que será tema para um outro artigo.

Quando a erosão ocorre naturalmente, em um processo lento, chamamos de erosão geológica ou natural e, quando o processo é rápido, intensificado pela ação humana, chamamos erosão acelerada. Esta última é causada por motivos semelhantes às causas da desertificação, como desmatamento, áreas cultivadas de maneira inadequada, queimadas, entre outros.

Dentre as consequências da erosão, encontramos problemas naturais como infertilidade do solo, redução da fauna e da flora locais, assoreamento, e também econômicos e sociais, como aumento da fome e da pobreza nas regiões em que não é mais possível plantar e não há mais vegetação, diminuição dos recursos hídricos, deslizamentos de terra que prejudicam famílias inteiras, entre outros.

Como Prevenir a Erosão

Também como no processo de desertificação, existem formas de evitar a erosão, como por exemplo o controle do desmatamento e a análise do solo antes de cultivar.

Um exemplo clássico de um grande processo de erosão é o Grand Canyon, localizado nos Estados Unidos, que foi formado pelo movimento das águas do Rio Colorado. Também é possível ver este tipo de formação em áreas costeiras, em que o movimento das marés durante milhões de anos esculpe o relevo.

Além dos fatores que já falamos (água, vento, neve), também existem outros que tornam uma área mais suscetível à erosão, como por exemplo um relevo acidentado, no qual a água da chuva escoa levando nutrientes e resultando em uma erosão. Além disso, alguns tipos de solos e rochas também são mais suscetíveis a tal processo, como por exemplo os solos arenosos.

Já sabemos que relacionar diferentes temas para os grandes vestibulares é de extrema importância. Agora podemos entender a relação entre o processo de erosão e o de desertificação e suas consequências ambientais, econômicas e sociais.

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Comentários

Processo de assoreamento • infoEnem | infoEnem

[…] um artigo anterior aqui do Portal infoEnem, vimos que o processo de erosão pode ser responsável por um outro processo, denominado assoreamento, de um rio. Mas não sabemos […]

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *