Processo de assoreamento

Em um artigo anterior aqui do Portal infoEnem, vimos que o processo de erosão pode ser responsável por um outro processo, denominado assoreamento, de um rio. Mas não sabemos ainda o que é assoreamento, quais são as suas causas e consequências dele para um ecossistema. É isso que veremos agora, então vamos lá!!

O processo denominado assoreamento é resultado da deposição de sedimentos, como as partículas de solo e rochas, como vimos na erosão, no leito de um rio.  Com o transporte constante destes sedimentos, levados principalmente pela água da chuva, a profundidade do rio diminui e são formados bancos de areia, causando uma série de prejuízos.

Na imagem abaixo podemos ver um rio que passa por este processo, o Rio Araguaia. Nesta parte do rio, o acúmulo de sedimentos resultou na formação de uma ilha no centro de seu leito, inclusive com vegetação.

assoreamento

Fonte: https://portal.al.go.leg.br/imagens/galeria/id/31540

Embora ocorra naturalmente, o assoreamento pode ser intensificado devido a ações antrópicas. Também como já vimos anteriormente, a cobertura vegetal é de extrema importância para que uma área não sofra com o processo de erosão. O mesmo pode ser dito para o processo de assoreamento, já que as árvores que se localizam nas margens dos rios, as quais chamamos mata ciliar, protegem o solo do desgaste, reduzindo, portanto, as partículas que se soltam e são levadas para os rios. Deste modo, o desmatamento é uma das principais causas deste problema e evita-lo é uma importante forma de prevenir os danos aos rios.

É possível perceber que os rios em que a velocidade da água é mais lenta, apresentam uma maior probabilidade de sofrer com o assoreamento, já que as partículas se depositam de maneira mais fácil. Nos rios em que a velocidade da água é alta, as partículas são levadas com o fluxo da água.

Dentre os prejuízos que resultam deste processo, podemos citar os danos à fauna e flora locais, já que muitos animais não sobrevivem quando ocorre o assoreamento, pois a água com sedimentos não permite a passagem de luz, impedindo, portanto, a fotossíntese e prejudicando toda a cadeia alimentar, reduzindo ou até cessando os índices de reprodução. A navegação nestes rios também se torna mais difícil, pois sua profundidade é reduzida, e enchentes são comuns em seu entorno, já que a água que passaria pela região assoreada necessita de espaço para passar e ela se direciona ao caminho mais fácil. Logo, se existem construções nas margens, elas podem ser inundadas. Há também prejuízos para quem consome a água destes rios, já que o tratamento da água torna-se mais difícil. É possível concluir então que o assoreamento resulta em problemas de âmbito ambiental, social e econômico.

Algumas medidas podem ser tomadas para prevenir o assoreamento, como a manutenção das matas ciliares, para que elas protejam o solo; o combate à erosão em regiões próximas aos leitos de rio, com medidas que vimos neste artigo, e a destinação correta de lixo e esgoto, já que estes também se depositam no fundo dos rios, intensificando este processo.

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Comentários

Erosão: O que é, o que causa e quais as consequências para a Terra

[…] da imagem: Info Escola, Info Escola, Wikipédia, Info Enem. (adsbygoogle = window.adsbygoogle || []).push({}); PRÓXIMO ARTIGO » […]

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *