Resumo Completo Sobre a Guerra Civil Espanhola

Sabemos que, depois da Alemanha e da Itália, o regime totalitário Espanhol, exercido por Francisco Franco, representa um dos principais exemplos do nazi-fascismo europeu. No entanto, assim como o período de seu governo, é muito importante entender, não apenas para o Enem mas também outros vestibulares, como se deu o processo que o levou ao poder.

Na década de 1930, atuavam na Espanha dois grupos políticos. De um lado havia os falangistas, apoiadores do movimento nazi-fascista, comandados pelo general Franco, dos quais faziam parte a Igreja, o exército e os grandes proprietários de terras. De outro, a frente popular, apoiando o comunismo e que unia sindicatos e defensores da democracia.

Como o objetivo dos falangistas era combater o avanço do comunismo e o da frente popular, o avanço do nazi-fascismo, havia grande rivalidade entre os grupos. Em 1931, o rei Afonso XIII foi deposto, o que causou a proclamação da República de Trabajadores, portanto, a frente popular tinha o poder, porém a direita ascendia cada vez mais devido à crise econômica e a disputas entre esquerdistas e nacionalistas.

Então em 18 de julho de 1936, com apoio da Itália, Alemanha e Áustria, o general Francisco Franco tentou aplicar um golpe, comandando o exército contra o governo. Entretanto, o povo resistiu e investida falhou. Desse modo, se iniciou a guerra civil entre os adeptos das ideologias do autoritarismo e do comunismo. Após milhares de mortes e grande destruição no país, o general Franco saiu vitorioso sobre os esquerdistas, em 1938. Em 1939, se iniciou o regime ditatorial com Franco no poder.

Um dos episódios mais conhecidos sobre a guerra foi o bombardeio da cidade de Guernica por aviões alemães e italianos, em 1937, que matou mais de 100 civis e destruiu a cidade. O episódio foi retratado por Pablo Picasso, no quadro intitulado Guernica, reproduzido abaixo, que se tornou um símbolo da guerra.

guernica

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *