Possibilidades para a Redação do Enem 2011

Enfim chegamos à análise da proposta de redação do segundo Enem dos anos 2010, que mantém o ritmo de temas atuais e relevantes a serem discutidos, talvez ainda mais ao tratar de tecnologia na década em que grande parte das pessoas está conectada.

Ao conferirmos a proposta de 2011, temos uma revelação: os temas podem se repetir dentro do mesmo assunto, já que em 2018 também houve referência à tecnologia e ao comportamento do usuário nas redes. Há 8 anos, no entanto, a frase temática mencionava “Viver em Rede no Século XXI: os Limites entre o Público e o Privado“, o que sugere uma abordagem mais próxima à privacidade no sentido da exposição ao invés de tocar no ponto do acesso aos dados individuais por empresas.

Após ler os dois textos escritos e a tirinha, ao colocarmos tudo em comparação com o título, confirmamos que a exigência em 2011 era tratar da privacidade do indivíduo em relação ao que o próprio escolhe compartilhar em seus perfis públicos, ao contrário do tema de 2018, que esperava uma abordagem levando em conta o que os sites faziam com os dados de seus usuários.

No desenvolvimento, o caminho é relativamente simples, mas requer atenção. É possível estabelecer todas as vantagens trazidas pela era tecnológica, como a facilidade de conexão entre pessoas, informações e negócios, por exemplo. A partir disto, contudo, é necessário estabelecer os pontos negativos adjacentes a todas essas facilidades, item retomado pelos textos motivadores, que é a possível exposição exagerada de informações pessoais praticada pelo próprio usuário ao compartilhar seu dia a dia, bem como as consequências maléficas que essa super exposição pode trazer.

O conteúdo externo a ser citado ao longo da produção para confirmação e embasamento de argumentos muito provavelmente pode ser buscado no próprio meio tratado pela proposta, a tecnologia. Menções a redes sociais, suas origens e criadores, à revolução tecnológica e seus impactos na vida cotidiana (que podem inclusive já ter sido tratados ao longo do desenvolvimento), assim como a filosofias modernas que tratem de como a conexão 24 horas afetou nossa vida nos últimos anos podem ser algumas das opções a serem incluídas na argumentação.

Por fim, como exigido na proposta, era necessário construir uma sugestão de intervenção voltada à conscientização social em relação à exposição pessoal nas redes sociais. Para isso, pode-se fazer algumas perguntas para refletir e, consequentemente, alcançar a sugestão ideal: quais os melhores meios para propagar a campanha? De que forma conscientizar os indivíduos de que a exposição exagerada pode prejudicá-los em vários âmbitos? Como construir esta campanha de forma que ela cause o impacto pretendido? Depois da reflexão, basta, como sempre, construir, detalhar e relacionar bem a proposta ao seu desenvolvimento, sem esquecer de que ela deve sempre ser viável e respeitar os direitos humanos.

O que acharam do tema de 2011? Quais outros escopos de assunto creem ser possíveis de serem repetidos nos próximos anos na redação do Enem? Contem tudo pra gente nos comentários e até a semana que vem!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *