Plataforma ‘Hora do Enem’ Pode Ser Descartada em 2017

A Plataforma de Estudos “Hora do Enem“, criada pelo Ministério da Educação em abril deste ano para auxiliar na preparação dos milhões de candidatos que irão prestar o exame nacional em novembro, poderá ser descartada em 2017.

De acordo com matéria publicada no site do Estadão, o motivo seria o baixo índice de adesão dos estudantes. Segundo o periódico, a ferramente online, projetada para atender a cerca de 2,2 milhões de usuários, teve acesso/participação de apenas metade deste número, faltando apenas dois meses para as provas do Enem.

Vale esclarecer, no entanto, que a notícia não cita a fonte da informação e que, ao menos até o presente momento, não houve nenhuma pronuncia oficial de representantes do governo sobre o assunto.

Criada em parceria com empresas da iniciativa privada, como a Geekie Games e o Site de cursos online Descomplica, entre outras, a Hora do Enem é gratuita e oferece vídeo-aulas, simulados e planos de estudos personalizados que se adaptam ao nível de cada aluno.

Há ainda um programa de televisão vinculado a TV Escola que exibe, de segunda a sexta-feira, capítulos sobre o exame com análise de questões, dicas de estudo e participação de convidados especiais, como professores e especialistas.

Um dos recursos oferecidos pela ferramente digital que mais trouxeram participantes, sem sombras de dúvidas, foi a disponibilização dos simulados abertos. O primeiro deles foi liberado em abril, o segundo em junho/julho e o terceiro começa amanhã, em 3 de setembro. Um quarto e último ainda está previsto para outubro.

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




2 Comentários

Daiane

Isso não pode acontecer. Logo isso ajuda muitos jovens que não tem condições de pagar um cursinho. Acho que deveria haver mais facilidade de acesso a internet para aqueles que não tem condiçoes

Responder

denis luis

>concordo plenamente,por exemplo;eu trabalho e estudo,através desta plataforma,como muitas pessoas também.Portanto,deveriam trazer soluções para o problema,ao invés de encerrar o programa.Eu e outras pessoas, criamos um grupo no whatsapp,com pessoas de todo o país(mais de 150 pessoas)e está dando super certo,todos se mostram muito satisfeito com a plataforma.

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *