Mobilidade Urbana – Ciências Humanas no Enem

Atualmente, em qualquer grande cidade do Brasil, vemos um caos no trânsito. De início é possível pensar que o número de vias é insuficiente. Entretanto, a construção de novas ruas e avenidas não é a melhor solução para os problemas de mobilidade urbana que nosso país enfrenta. Vamos entender um pouco mais sobre esse assunto de Ciências Humanas para o Enem – Exame Nacional do Ensino Médio.

Primeiramente vamos entender o que esse termo significa. Mobilidade urbana é o conjunto de meios que possibilitam deslocamentos no meio urbano. Esse conjunto abrange, portanto, carro, ônibus, metrô, trem, bicicleta etc.

O Barão de Mauá, no século XIX, deu início à construção das ferrovias no Brasil. Conforme algum tipo de produção se expandia, como por exemplo o café, em São Paulo, as ferrovias se expandiam junto, direcionando os produtos do interior para os portos rumo à exportação. A partir disso, milhares de quilômetros de ferrovias foram construídos.

Entretanto, na década de 1950, quando o presidente Juscelino Kubitschek queria avançar 50 anos em 5, as rodovias começaram a se destacar. Com a chegada das multinacionais automotivas, o interesse pelos carros aumentou ainda mais. A partir de então, com o foco nas rodovias, as ferrovias começaram a ser esquecidas.

Atualmente, a grande quantidade de carros em trânsito não é suportada pelas vias existentes. Além de pessoas, há uma grande quantidade de carga sendo transportada (65% do transporte de carga é feito pelas rodovias).

Pensando primeiramente na população, vamos fazer uma análise do espaço que elas ocupam. Vejamos a imagem abaixo.

É possível perceber que uma mesma quantidade de pessoas ocupa muito mais espaço em carros do que em um ônibus ou em bicicletas. Podemos perceber então que o aumento das vias não é a única solução para o problema.

Entretanto, só saber disso não vai fazer com que as pessoas parem de usar carros e utilizem ônibus ou bicicletas. O transporte público no Brasil atualmente encontra-se em péssimas condições e não é suficiente para atender a toda população. Corriqueiramente, vemos reportagens que mostram ônibus lotados, trens lotados, metrôs lotados. É necessário que haja um maior investimento nestes modais para que as pessoas deixem de utilizar seus carros diariamente e optem pelo transporte público. Já a bicicleta, outro meio de transporte importante, também não é muito utilizada devido à ausência ou às más condições das ciclovias e ciclofaixas, o que torna o deslocamento perigoso.

Cabe ao poder público a análise dos problemas de uma cidade e a criação de planos de mobilidade, pensando de modo que o tráfego seja organizado e sustentável.

Em muitos países desenvolvidos, há uma quantidade de carros circulando muito menor do que o Brasil. Nestes, é comum ver muitas pessoas andando de bicicleta e um transporte público organizado, que atende às necessidades da população. Estes são importantes meios de enfrentar o desafio da mobilidade urbana. Além disso, existem outros modais que podem ser pensados para reduzir o uso das rodovias, como por exemplo o VLT, veículo leve sobre trilhos, e o BRT, Bus Rapid Transit ou transporte rápido por ônibus, que já estão sendo implantados em algumas cidades. Mas sobre estes falaremos mais em um próximo artigo.

Até lá!!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Comentários

Saiba o Que São VLT, BRT e Outros Modais - Geografia • infoEnem | infoEnem

[…] urbana é um dos grandes problemas que o Brasil enfrenta atualmente, conforme estudamos nesta matéria publicada recentemente aqui no Portal infoEnem. Vimos também que uma das principais formas de […]

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *