Estudando Doenças Causadas Por Vírus – Febre amarela

Trata-se de uma doença infecciosa aguda que já causou várias epidemias e matou milhares de pessoas em todo o mundo. Especialmente no Brasil, a Febre Amarela teve registros desde o século XVII, sendo erradicada a partir do ano de 1942 e voltando a ter destaque na mídia nas últimas semanas devido a um novo surto em determinadas regiões brasileiras, especialmente no estado de Minas Gerais.

Causada por um vírus, a forma urbana da doença é transmitida pelo Aedes Aegypti, o mesmo transmissor da dengue, zika e chikungunya. Além da forma urbana, também existe a forma silvestre, a qual é transmitida pelo mosquito Haemagogus e tem atingido macacos. O contágio ocorre quando uma pessoa que nunca teve febre amarela e nem foi vacinada é picada por um mosquito contaminado. A partir daí esta pessoa pode ser picada por mosquitos não contaminados que vão adquirir o vírus e transmitir a doença. A morte de macacos indica que a doença está acometendo a região e matá-los, como tem ocorrido em alguns lugares, apenas causa prejuízos à fauna. Sem eles, só é possível perceber a incidência da doença quando pessoas começam a morrer.

Como o próprio nome diz, os principais sintomas da doença são a febre e a icterícia, ou seja, a pele e os olhos ficam amarelados. Dor de cabeça e no corpo, cansaço, náuseas e vômito são alguns outros sintomas, porém é essencial um diagnóstico médico, já que essas manifestações também são comuns em outras doenças. Além disso, complicações da doença podem levar à morte. Entretanto, muitas vezes a pessoa contaminada apresenta sintomas brandos ou não chega a ter complicações. O tratamento é composto por drogas que aliviam os sintomas, já que não existe uma que ataque diretamente o vírus.

A prevenção, assim como para a dengue, zika e chikungunya, é feita impedindo a reprodução do mosquito, limpando e eliminando recipientes que podem acumular água. Repelentes e mosquiteiros auxiliam na prevenção, mas acabar com os focos de água parada é fundamental. Para quem mora ou vai viajar para as regiões que apresentaram casos da doença, também é essencial se vacinar. Contudo, para quem não vai para locais endêmicos, a vacinação não é necessária.

Surto Recente de Febre Amarela no Brasil

Até a produção deste artigo haviam sido confirmados 195 casos da doença, sendo 69 fatais. É extremamente importante acompanhar os boletins do Ministério da Saúde sobre o tema, pois os dados mostram um aumento acentuado no número de casos e o surto possivelmente será tema de questões dos próximos vestibulares.

Na tabela estão listados os estados com maior número de casos, divulgada em matéria publicada em 28 de janeiro de 2017 pela Folha de S. Paulo.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *