Compreenda os Meios de Propagação da Luz

Neste artigo, no InfoEnem, vamos falar sobre a óptica. E estudaremos sobre um dos temas mais importantes dentro desta área que é a luz. Vamos abordar os meios no qual a luz pode se propagar, indicando o seu comportamento em cada um dos três diferentes meios, que são: Os meios transparentes, os meios translúcidos e os meios opacos.

Quando temos um feixe de luz, já estudamos as características de sua propagação, e sabemos que a sua trajetória será sempre retilínea, a não ser que este feixe de luz sofra alguma perturbação, uma vez que a luz se trata de uma onda.

Essa perturbação pode ocorrer na forma de reflexão, tais como ocorrem nos espelhos planos e esféricos (relembre aqui os espelhos planos e esféricos!). Também pode ocorrer na forma de refração, onde a luz tem a sua trajetória modificada devido a presença de algum anteparo. Ainda, a luz pode ser absorvida, e parar totalmente a sua propagação. Veremos então quais meios causam essas situações e quais as suas particularidades.

Meios transparentes

O primeiro meio de propagação da luz que veremos são os meios transparentes. O meio transparente é aquele em que a luz pode se propagar sem sofrer nenhum tipo de interferência. Com este raciocínio, o único meio que pode realmente ser considerado transparente é o vácuo, uma vez que este não causa nenhum tipo de alteração na propagação da trajetória da luz.

No entanto, alguns meios causam uma pequena alteração na propagação da luz, sendo também considerados como meios transparentes. Estes meios são: os vidros, o ar, o papel celofane, entre outros. Desta forma, um objeto posicionado atrás de um anteparo transparente pode ser visto com clareza, sem nenhum tipo de distorção. Veja na imagem a seguir uma representação esquemática de um meio transparente:

Meios translúcidos

Os meios translúcidos são definidos como os meios nos quais a luz consegue atravessá-los de maneira irregular ou difusa. Nestes meios, um objeto posicionado atrás de um anteparo pode ser observado pelo observador, no entanto, a imagem formada não será tão clara, podendo apresentar distorções quanto ao objeto real. São considerados meios translúcidos os vidros foscos, o papel vegetal, o papel manteiga e até mesmo as nuvens. Observe a seguir um esquema representando o funcionamento de um meio de propagação translúcido:

Como pode ser observado na imagem, o meio translúcido pode alterar a trajetória dos raios de luz, causando a distorção da imagem. Tal fato não ocorre nos meios transparentes.

Meios opacos

Por fim, temos os meios opacos. Os meios opacos são aqueles em que a luz não consegue atravessar o meio. Sendo assim, em um meio opaco, o anteparo impede a propagação da luz. Isso faz com que o observador não consiga enxergar um objeto posicionado atrás do anteparo. Em nosso cotidiano, são inúmeros os exemplos de materiais opacos, tais como: madeira, concretotijolos, chapas de aço. Observe a seguir a representação de um anteparo opaco:

Como falamos, devido a presença de um meio opaco, a luz não consegue se propagar, o que impede a observação de um objeto posicionado atrás do meio.

Com isso, estudamos os três meios de propagação da luz. Entender estes fenômenos é relativamente simples, uma vez que não envolve a utilização de equações e fórmulas. Portanto, pode ter grande serventia na resolução de questões de física no Enem!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *