Civilizações Pré-Colombianas: os Maias

Nesta matéria iremos abordar o que ocorreu na Europa entre o final do século XV e início do século XVI em relação à exploração de novos povos e locais. No âmbito intelectual, a Europa estava no período do Renascimento, enquanto no político, encontrava-se em formação de Estados Modernos e de expansão marítima. Através desta, os europeus encontraram, no continente americano, o local chamado de “Novo Mundo” e os povos ali presentes ficaram conhecidos como pré-colombianos: maias, astecas e incas.

Estes povos viviam isolados uns dos outros, o que fortalecia suas culturas próprias, mas também os fazia mais suscetíveis a novas doenças. Além disso, existem estudos que apontam que estes povos migraram da Ásia através do estreito de Bering e das Ilhas Aleutas. Eles eram divididos em sedentários, aqueles que possuíam local fixo, agricultura fixa, viviam em sociedade, construíam aldeias; semissedentários, com locais e agricultura mais instáveis; e não sedentários, que estavam sempre migrando, caçando, pescando e coletando alimentos.

Os Maias foram considerados sociedades semissedentárias. Eles habitaram as regiões hoje conhecidas como penínsulas do sul do México chamadas de Tabasco e Chiapas, Guatemala, Belize e partes de El Salvador e Honduras. Possuíam uma estrutura social organizada e dividida entre governantes, sacerdotes, guerreiros, povo e escravos. Estes eram prisioneiros de guerra ou criminosos. Viviam em cidades-estado governadas por um chefe sacerdotal com permanência hereditária, que obtinha a ajuda de um conselho e o apoio de nobres civis para controlar as terras agrícolas, que eram basicamente de milho, feijão e tubérculos.

Civilização Maia.

Civilização Maia.

O povo maia fabricava utensílios de pedra polida, desenvolveu o calendário de 365 dias e uma matemática baseada na invenção de casas decimais e do zero.

Sua religião era politeísta, baseada na adoração de seres da natureza, acreditavam que o céu era segurado por árvores e pelos braços de alguns deuses. Realizavam oferendas e jejuns em seus rituais e construíram pirâmides de até 60 metros de altura com templos retangulares, santuários e observatórios astronômicos. Tais aspectos mostravam o grande avanço arquitetônico deste povo.

Entretanto, eles nunca conseguiram formar um império unificado, o que favoreceu o domínio de outros povos, sendo massacrados pelos espanhóis em 1546.

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *