Cadernos de Provas do Enem 2017 Trarão Identificação e Maior Segurança

Além da aplicação em dois domingos consecutivos em novembro e da novidades em relação a isenção da taxa de inscrição, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2017) também trará mudanças nos cadernos de provas visando aumentar a segurança.

De acordo com explicação do ministro da educação Mendonça Filho, em coletiva de imprensa concedida na semana passada, a partir desta edição os candidatos receberão cadernos de questões personalizados (identificado com seu nome e número de inscrição), juntamente com os cartões de resposta encartados na prova, também com seu nome e número de inscrição.

Segundo esclarecimentos do próprio ministro, essa medida aperfeiçoa ainda mais a separação dos quatro cadernos divididos por cores em cada dia de prova (amarelo, azul, rosa, branco no dia um e cinza no dia dois) e dificulta possíveis tentativas de fraude:

O objetivo com esses novos cadernos é aumentar a segurança e inibir a atuação de potenciais fraudadores que queiram tirar vantagens durante a aplicação da prova. Com isso, tem instrumento a mais para identificar e eventualmente permitir a rastreabilidade, saber se, porventura, uma prova foi subtraída ou canalizada para uso indevido.

Questionado sobre um possível impacto financeiro negativo em função da novidade, o que poderia encarecer ainda mais a prova do Enem, Mendonça Filho respondeu que mais tecnologia não necessariamente acarretará em mais gastos na organização do exame.

Até a aplicação do ano passado o Enem não trazia a identificação pessoal, que constava somente no cartão resposta e nas provas era feita com base na cor em conjunto com a frase personalizada de cada caderno em cada um dos dias.

As provas do Enem 2017 estão marcadas para os dias 5 e 12 de novembro, com liberação do resultado prevista apenas para 19 de janeiro de 2018. O edital com todas as regras e datas oficiais desta edição deve ser divulgado até o próximo dia 10 de abril.