Biomas: Pradarias, Floresta Tropical, Savanas e Deserto

Você já deve ter visto a nossa postagem anterior falando sobre os biomas (relembre clicando aqui!). Explicamos sobre a definição do bioma, e também sobre a tundra, taiga e floresta temperada. A seguir, vamos explicar sobre os quatro tipos de bioma restantes, que são: Pradarias, Floresta Tropical, Savanas e Deserto.

Pradarias

As pradarias, que também são chamadas de campos, são regiões de vegetação rasteiras, cujo solo apresenta pequenas ondulações. É um bioma típico das regiões temperadas, como América do Norte, mas também é encontrado no Sul do Brasil, mais especificamente no Rio Grande do Sul, os quais são conhecidos como pampas. Devido a presença da vegetação rasteira, associada a uma pequena quantidade de árvores de grande porte, este bioma é utilizado para pastagens, assim como ocorre no Sul do Brasil.

Floresta Tropical

A floresta tropical, ou também conhecida por floresta pluvial, é o bioma predominante na região intertropical do planeta (ou seja, entre os trópicos de Capricórnio e de Câncer). São comumente encontradas na América do Sul, África Central e na porção sudeste da Ásia. Este bioma, principalmente nas regiões de ambiente quente e úmido, apresenta uma vasta variedade de espécies, possuindo uma diversidade muito maior do que os outros biomas!

Além disso, apresentam árvores de grande porte, com folhas largas (floresta latifoliada), as quais formam uma proteção para as vegetações menores que se localizam entre as árvores. Embora extremamente fértil, o solo da floresta tropical é muito frágil, e quando exposto ao desmatamento por exemplo, perde toda a sua matéria orgânica. Como exemplos, podemos citar as matas tropicais do Brasil, principalmente a região amazônica!

Savanas

As savanas, assim como as florestas tropicais, são biomas típicos de áreas com clima tropical. O que difere a savana em relação a floresta tropical é que o clima das savanas é bem definido, sendo tipicamente conhecido por apresentar um inverno seco e um verão muito chuvoso.
Sua vegetação é formada por gramíneas, arbustos e árvores, que ficam distantes uns dos outros. A maior parcela de sua vegetação se desenvolve ao longo da estação chuvosa, impulsionada pelas variáveis climáticas.

Já no frio, o crescimento é muito reduzido ou atém mesmo interrompido. Devido a essa variação climática, os galhos das árvores das savanas são retorcidos, se tornando uma característica única deste bioma! Entre as regiões encontradas, destacamos algumas regiões da África Central, Austrália e o cerrado brasileiro, que embora apresente algumas pequenas particularidades, é considerado uma savana!

Desertos

Os desertos são tipicamente caracterizados pelo baixo índice pluviométrico, podendo ser quentes (como os mais conhecidos desertos do Saara e do Atacama), e também frios (como o deserto da Patagônia). De maneira geral, os desertos estão localizados em regiões próximas aos trópicos, que recebem uma maior influência dos ventos alísios e correntes marinhas frias, o que faz com que percam umidade e intensifiquem a aridez do local. A vegetação é extremamente rala, sendo quase unicamente formada por cactos, que possuem a capacidade de represar a pouca água existente!

Assim, finalizamos os estudos sobre os 7 diferentes biomas terrestres. Como já foi dito, compreender as principais características de cada um é fundamental para a resolução dos problemas deste assunto, que costuma frequentar as questões de geografia do Enem!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *