Após Suspeita de Vazamento, Redação Enem 2016 Pode Ser Suspensa

A redação do Enem 2016 – Exame Nacional do Ensino Médio – pode ser suspensa após nova ação protocolada pelo Ministério Público Federal no Ceará (MPF-CE) nesta segunda-feira (07). O motivo da ação movida na Justiça Federal são duas suspeitas de vazamento.

A primeira delas ocorreu no próprio estado do Ceará, na capital Fortaleza. No domingo (06), a polícia encontrou o tema e o texto da redação pronto para ser transcrito no bolso de um candidato de 34 anos, identificado como secretário de Saúde de um município vizinho. Além disso, ele também recebeu o gabarito das questões pelo celular e usava um ponto eletrônico durante a prova.

Já o segundo incidente ocorreu em Macapá (Amapá). Na ocasião, o suspeito, um homem de 31 anos, também estava com o texto sobre o tema da redação do Enem e foi preso logo depois de deixar o local de aplicação (imagem). Depois de ser abordado pela polícia, confessou que sabia o tema da redação antes mesmo do início do segundo dia do Enem.

Texto estava sob posse do candidato. (Foto: Reprodução/Polícia Federal

Texto estava sob posse do candidato. (Foto: Reprodução/Polícia Federal

Em declaração após a solicitação de cancelamento do MPF-CE, a coordenadora regional do exame nacional no Ceará e delegada da Polícia Federal, Fernanda Coutinho, garante que houve sim o vazamento:

Essa prova foi vazada de alguma forma e, não sabemos como ainda, mas que os gabaritos chegaram a candidatos antes mesmo do exame iniciar, isso é fato.

A ação, movida pelo Procurador Oscar Costa Filho, o mesmo que pediu o cancelamento do Enem na semana passada (relembre aqui), deverá ser julgada pelo juiz titular Ricardo Cunha Porto, da 8ª Vara Cível da Justiça Federal.

Se a solicitação for aceita, a nota da redação do Enem 2016 deve ser anulada e poderá, inclusive, não valer para os programas de acesso ao ensino superior que usam o desempenho do exame, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu), que preenche vagas em universidades públicas e institutos federais.

Inep e MEC Defendem Integridade do Exame

Além das suspeitas citadas nesta matéria, estudantes têm compartilhado postagens nas redes sociais de que o tema da redação – ligado a intolerância religiosa – é o mesmo de uma prova falsa divulgada às vésperas do Enem 2015 (imagem).

prova_falsa

Em nota, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) se defendeu afirmando que “rechaça veementemente mais uma tentativa de tumultuar o Enem 2016”. O ministro da educação, Mendonça Filho, declarou que “os temas são absolutamente distintos”, que trata-se de uma “interpretação absolutamente equivocada” e de uma tentativa de desestabilizar o governo.

Com relação aos casos de suspeita de vazamento no Ceará e Amapá, MEC e Inep informaram que continuam trabalhando em conjunto com a Polícia Federal para apurar os fatos e garantir que não haja prejuízo aos milhões de candidatos.

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *