Sobre Copa e adjetivos – algumas características dos gentílicos

Os professores de Geografia com quem trabalho adoram Copa do Mundo! Primeiramente por serem fãs de futebol, mas também porque o torneio dá material de sobra para trabalhar em sala de aula. E em Português também podemos nos divertir (pelo menos eu me divirto hehe)

Os países dão assunto em gramática, quando pensamos em adjetivos pátrios ou gentílicos. Os adjetivos são a classe de palavras que dão características aos seres e entre as possíveis características está a origem ou proveniência desses seres. Adjetivos Pátrios, portanto, são aqueles que caracterizam as pessoas ou as coisas de acordo com a nacionalidade ou naturalidade, levando em conta países, continentes, cidades, regiões.

Nesta Copa, classificaram-se 32 seleções e os seus respectivos gentílicos são estes:

  • Rússia – russo
  • Brasil – brasileiro
  • Irã  – iraniano ou irânico
  • Japão –  japonês ou nipônico
  • México – mexicano
  • Bélgica – belga
  • Coreia do Sul – sul-coreano
  • Arábia Saudita  – saudita, árabe-saudita
  • Alemanha – alemão, germânico, germano ou teutônico
  • Inglaterra – inglês, anglo, anglo-saxão ou britânico
  • Espanha – espanhol, hispânico
  • Nigéria – nigeriano
  • Costa Rica – costa-riquenho ou costa-riquense
  • Polônia – polonês ou polaco
  • Egito –  egípcio, egipcíaco ou egipciano
  • Islândia – islandês
  • Sérvia – sérvio
  • França – francês
  • Portugal – português ou lusitano
  • Argentina – argentino
  • Colômbia – colombiano
  • Uruguai – uruguaio
  • Panamá – panamenho ou panamense
  • Senegal – senegalês, senegalense ou senegaliano
  • Marrocos – marroquino
  • Tunísia – tunisiano
  • Suíça – suíço
  • Croácia – croata
  • Suécia – sueco
  • Dinamarca – dinamarquês
  • Austrália – australiano
  • Peru – peruano, peruviano

Também é comum se utilizar adjetivos pátrios compostos, ou seja, o ser tem característica de dois lugares ao mesmo tempo. Nesses casos, o primeiro elemento é empregado na forma alatinada (com origem no Latim) e reduzida e o segundo elemento permanece igual e esses termos sempre são separados por hífen.

As formas reduzidas mais comuns são:

  • anglo = inglês
  • euro = europeu
  • franco = francês
  • greco = grego
  • hispano = hispânico ou espanhol
  • luso = lusitano ou português
  • nipo = nipônico ou japonês
  • sino = chinês
  • teuto = teutônico ou alemão

Mas atenção: quando o segundo elemento não é um adjetivo pátrio, o hífen não é admitido, como em afrodescendente ou Eurocopa.

Assim, teremos disputas luso-espanhola, luso-marroquina, hispano-iraniana, hispano-marroquina, franco-australiana (ou australo-francesa), franco-peruana, teuto-mexicana (ou germano-mexicana), nipo-colombiana, nipo-senegalesa, servo-brasileira, anglo-tunisiana, anglo-panamenha e assim vai…

Podem dar uma pausa nos estudos para assistir aos jogos, mas… depois, esforço redobrado!

Até a próxima semana!


Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), onde também concluiu seu mestrado. Mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso sistema de correção de redação e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoenem, a professora é colunista de gramática do nosso portal . Seus textos são publicados todos os domingos. Não perca!

 

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *