Resultado do Enem 2013 será utilizado por todas federais

Desde sua primeira edição em 1998, o Exame Nacional do Ensino Médio ganhou muita importância e se tornou o principal concurso do país e um dos maiores do mundo. E boa parte deste crescimento se deve especialmente a reformulação do modelo da prova e sua utilização para acesso ao ensino superior, a partir do ano de 2009.

De lá pra cá muitas universidades públicas passaram a aproveitar o desempenho dos candidatos no exame para complementar ou até mesmo substituir seus respectivos vestibulares. E no próximo processo seletivo, com entrada no primeiro semestre de 2014, pela primeira vez todas as 59 universidades federais adotarão o Enem.

Estas instituições utilizam o Enem basicamente de três maneiras distintas:

1- Através do Sistema de Seleção Unificada (SiSU), que foi criado em 2010 pelo Ministério da Educação, possui edital e regras próprios e utiliza exclusivamente as notas do exame para acesso às instituições participantes. Normalmente as universidades que aderem ao SiSU o fazem em substituição aos vestibulares tradicionais, entretanto em alguns casos, como a Universidade Federal da Grande Dourados (MS), há divisão da entrada de estudantes, sendo 50% das vagas preenchidas pelo SiSU e 50% via processo seletivo próprio. As inscrições no sistema são gratuitas.

2- Exclusivamente através das notas do Enem, em substituição ao vestibular tradicional, porém sem aderir ao SiSU, como fará a Universidade Federal da Fronteira Sul (SC) em 2014.

3- Substituindo a primeira fase do Vestibular pelas notas do Enem, como faz a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) em seu processo seletivo de verão, em que aplica apenas provas da segunda fase.

E a adesão ao Enem não para. Mais dez universidades federais já anunciaram que irão utilizar as notas do exame através do SiSU no próximo ano. Confira a lista:

  • Adesão integral ao SiSU: Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM), Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS), Universidade Federal de Sergipe (UFS), Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Universidade Federal da Integração Latino-Americana (Unila).
  • Adesão parcial ao SiSU: Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), na Universidade Federal do Amapá (Unifap), Universidade Federal do Pará (UFPA) e Universidade de Brasília (UnB).

Reforçamos aos estudantes que prestaram o Enem 2013 e que desejam disputar vaga em alguma das universidades federais, que o SiSU possui regras próprias e normalmente abre prazo de inscrições em janeiro (a data exata ainda não foi confirmada pelo MEC). Já os que pretendem se candidatar às universidades que não utilizam o SiSU, devem ficar atentos ao período de inscrição da instituição, bem como pagar a taxa de inscrição no prazo determinado.

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




3 Comentários

SONIA DO CARMO

Eu gostaria de saber porque colocam essa mensagem na internet, Faça o curso que sempre sonhou com Bolsa de Estudo de 50%.Quando se pesquisa os curso oferecido não tem o curso que a pessoa gostaria de cursar. por exemplo Arquitetuta e urbanismo. na capital do estado do Pará não tem.

Responder

Talyta

você se equivocou no seu exemplo. Tem arquitetura e urbanismo sim na UFPA

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *