Pecados e Deveres na redação do ENEM (parte II)

Dando continuidade ao texto iniciado na semana passada, voltamos a enumerar os “pecados” e os deveres em uma redação do ENEM.

11 – Clichês e Senso Comum
Clichê é algo que já foi exaustivamente dito e repetido; são expressões cansativas e desgastantes que não devem estar presentes em uma redação como a do ENEM, assim como o senso comum.

12 – Não generalize
Generalizações são pobres, pois mostram que quem as faz não possui bom senso e discernimento e, assim, devem ser evitadas.

13 – Linguagem Formal
A prova de redação do ENEM e dos demais vestibulares requer uma linguagem na variedade formal escrita da Língua Portuguesa, assim sendo, gírias, palavrões e informalidades devem ser evitadas.

14 – Repetições Excessivas e Próximas
É difícil não repetir uma palavra sequer em um texto, mas as repetições excessivas, de uma mesma palavra ou de uma expressão, e próximas devem ser evitadas para que exista uma variedade vocabular e para que o texto seja fluido.

15 – Escrever sob forte emoção
O candidato não pode se esquecer que está em uma situação de avaliação e de seleção ao escrever uma redação no ENEM e em qualquer outro exame e, portanto, deve ser objetivo, claro e racional. Assim, escrever sob forte emoção, por ser um tema com o qual o candidato tem algum tipo de relação por alguma razão, prejudica a redação. Para tanto, radicalismos e exageros devem ser evitados, não só neste contexto como na vida.

16 – Respeito aos Direitos Humanos
Em hipótese alguma, sob nenhuma justificativa, os Direitos Humanos podem ser violados. Redações, no ENEM, que desrespeitarem-os serão anuladas.

17 – Não analise o tema proposto apenas sob um ponto de vista.
Analisar o tema proposta apenas sob um ponto de vista demonstra falta de ponderação e de bom senso; cuidado.

18 – Dados Incorretos
Cuidado ao recorrer a dados dos quais você se lembrou no momento de escrever a sua redação, pois eles devem estar corretos, já que a coerência interna é fundamental.

19 – Criatividade
Como falamos recentemente, é um mito afirmar que os vestibulares buscam redações criativas. Não se trata de um concurso literário, e sim de uma seleção e, por isso, a criatividade pode ser acrescentada (desde que não quebre a articulação do texto), mas não é fundamental. Há quem pense que foi muito criativo e acabou por “viajar”, o que prejudica muito a redação. Faça o que foi pedido, nem mais nem menos.

20 – Obediência à Norma Culta
A redação do ENEM deve obedecer a norma culta escrita da Língua Portuguesa. Desvios eventuais que não prejudicam a leitura acontecem, mas não podem ser desvios generalizados, isto é, do começo ao fim do texto e que dificultam a compreensão.

Até mais, pessoal! Aguardamos mais mensagens de vocês!

 


*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada e mestranda em Letras/Português pela UNICAMP – Universidade Estadual de Campinas/SP – Atua na área de Educação exercendo funções relativas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação em grandes universidades públicas. Participou de avaliações e produções de diversos materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação.

**Camila também é colunista semanal sobre redação do infoEnem. Um orgulho para nosso portal e um presente para nossos leitores! Suas publicações serão sempre às quintas-feiras, não percam!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Comentários

ELY.BRELAZ

pecado mesmo é inventar tantas formulas para fazer um processo que deveria ser simples
pecado mesmo é a prova do ENEM

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *