Lembretes de pontuação para o Enem – parte 3

Enfim, chegamos à vírgula e ao ponto e vírgula, para encerrarmos nossos lembretes a respeito de pontuação.

A função da vírgula, do ponto de vista do ritmo da frase, é marcar uma pausa, mas cuidado: não é porque precisamos respirar que colocamos vírgula… aproveitamos que ela está ali marcando a pausa na entonação da frase e recuperamos o fôlego para continuar a leitura. E do ponto de vista da estrutura sintática da frase, sua função é separar elementos.

Já que ela tem essa função de separar elementos, precisamos lembrar que há elementos inseparáveis, portanto NÃO devemos usar a vírgula entre:

  • Sujeito e predicado;
  • Verbo e complemento ou predicativo;
  • Adjunto adnominal e núcleo do sintagma nominal;
  • Complemento nominal e nome a que se refere;
  • Oração principal e subordinada substantiva

 

Outra observação útil (embora não apareça assim nos manuais de Gramática), é a seguinte: podemos utilizar esse sinal de pontuação unitariamente ou em dupla (como parênteses ou travessões). Nesse caso, em dupla, poderemos retirar a informação que está isolada ou modificar a posição dela na frase. É uma maneira prática de verificar se as duas vírgulas estão bem colocadas.

Quando empregadas de uma em uma, elas separam elementos em sequência:

  • Palavras de mesma função sintática (núcleos do sujeito composto, dos objetos ou do aposto, por exemplo):

Maria, José, Antônio e João são nomes comuns no Brasil.

Comprei lápis, borracha, caneta e um estojo.

  • Orações coordenadas ou oração principal e a subordinada adjetiva ou adverbial na ordem direta:

Vim, vi, venci.

Não encontrei o dicionário, que é minha importante ferramenta de trabalho.

Fiz as correções no texto, conforme o professor tinha orientado.

Unitariamente, ela também serve para indicar a omissão de um verbo (elipse ou zeugma) e de isolar o nome do lugar na indicação de datas:

Eu leciono Português e o Fernando, Física. (o Fernando leciona Física, mas não há necessidade de repetir o verbo, que pode ficar subentendido para deixar a frase mais concisa, mais ‘elegante’, sem repetições)

São Paulo, 21 de outubro de 2018.

Vamos ainda utilizá-la quando há um elemento deslocado, trazido para o início da frase (por exemplo um adjunto adverbial), para separar o vocativo do restante da frase ou para isolar o objeto direto ou indireto pleonástico:

Na próxima semana, faremos mais um simulado.

Crianças, prestem atenção!

A mim, nada mais assusta.

Em duplas, as vírgulas servirão para isolar elementos, que podem ser:

  • Vocativo:

Agora, meus caros, vamos proceder à leitura da ata.

  • Aposto:

A Língua Portuguesa, última flor do Lácio, tem características únicas.

Orações / expressões explicativas (orações adjetivas, apostos, comentários) ou intercaladas (orações adverbiais, comentários, adjuntos adverbiais :

Quero o meu suco com gelo e açúcar, ou melhor, com adoçante.

Faremos, se o tempo permitir, mais uma revisão antes das provas.

O horário de verão, na minha opinião, causa muitos incômodos.

  • Conjunção deslocada de sua posição ‘padrão’:

Arrecadamos mais dinheiro que o esperado; faremos, pois, mais doações.

Agora, contando com a paciência dos leitores (vírgula é mesmo um tópico extenso que demanda relembrar muitas coisinhas de análise sintática…),., falemos um pouco sobre o ponto e vírgula.

Ele será empregado também para separar elementos. Geralmente, quando há vírgula no interior da oração fazendo algum papel específico, para separar uma oração da outra será empregado o ponto e vírgula. Retomemos o exemplo da omissão do verbo:

Eu leciono Português e o Fernando, Física.

No lugar da conjunção ‘e’, poderia haver o ponto e vírgula, já que a vírgula aponta o lugar onde deveria estar o verbo leciona’:

Eu leciono Português; o Fernando, Física.

E, por fim, esse sinal será empregado para separar itens de uma enumeração, quando ela for ‘vertical’, ou seja, um item abaixo do outro:

São características dos insetos:
– três pares de patas;
– duas antenas;
– corpo separado em três partes: cabeça, tórax (onde pode haver um ou dois pares de asas) e abdômen.

É isso! Temos agora subsídios para pontuar corretamente a redação dos vestibulares que estão para começar!

Até a próxima semana!

 


Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP), instituição na qual também concluiu seu mestrado. Com mais de 20 anos de experiência e responsável pela resolução das Apostila de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias do infoEnem, a professora também é colunista de gramática do nosso Portal e umas das corretoras do curso de redação online (clique aqui para saber mais). Seus artigos são publicados semanalmente, sempre aos domingos. Não perca!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *