Estudando as Funções Orgânicas – Éteres e Ésteres

Dando sequência à nossa série de artigos sobre as funções orgânicas, trataremos agora de dois tipos de compostos extremamente diferentes, mas que devido aos seus nomes similares são muito confundidos, os éteres e ésteres.

Éteres

Caracterizados pela presença de um átomo de oxigênio e dois radicais alquila, os éteres são muito utilizados como anestésicos, ingredientes no preparo de medicamentos e como solventes.

Dependendo da quantidade de átomos de carbono em sua molécula, e consequentemente da sua massa molar, os compostos que são pouco solúveis em água, podendo se apresentar nos estados sólido, líquido e gasoso.

Sua nomenclatura se inicia com prefixos iguais aos dos hidrocarbonetos, variando de acordo com o número de carbonos, mas, neste caso, são contados os da menor cadeia. Já o sufixo é o nome do hidrocarboneto com mais carbonos. E entre o prefixo e o sufixo, adiciona-se “oxi”. No exemplo abaixo podemos observar a cadeia de um dos éteres mais conhecidos, o éter etílico, na qual o radical alquila e a cadeia principal possuem dois carbonos (“et”) e há um oxigênio caracterizando o éter. Portanto será denominado etoxietano.

Ésteres

Já os ésteres, compostos resultantes da reação entre álcool e ácido carboxílico, denominada esterificação, podem ser divididos em essências, óleos e ceras.

As essências são muito utilizadas para dar aroma e sabor a alimentos artificiais, os óleos também são aproveitados na alimentação e as ceras compõem produtos de limpeza, graxa, vela etc. Cada classificação depende do tamanho da cadeia carbônica dos álcoois dos quais são derivados, sendo que as menores geram essências e as maiores, ceras.

Sua nomenclatura deve iniciar pelo nome da cadeia principal, com sufixo “ato” seguido do nome do radical com sufixo “ila”.

No exemplo abaixo podemos observar que a cadeia principal possui três carbonos (propanoato) e o radical dois (etila), portanto temos o propanoato de etila.

Finalizando a série sobre funções orgânicas, nos próximos artigos entenderemos as últimas funções importantes e as considerações e comparações envolvendo o conjunto geral de compostos, o que é muito relevante para resolver as questões sobre química do Enem.

Até lá!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *