Apesar dele ou apesar de ele?

“Apesar de você amanhã há de ser outro dia (…)” Assim, Chico Buarque reclamava de ‘uma mulher mandona, muito autoritária’ – foi o que teria dito aos censores ao ser indagado sobre a letra da música, lançada durante a ditadura. No trecho, o compositor emprega a expressão concessiva1 apesar de, que não é tão rara assim, pois está presente em muitos textos do nosso cotidiano.

Essa expressão, apesar de frequente, traz algumas dúvidas quanto ao emprego, se for seguida de palavras que costumam ser contraídas ou combinadas com a preposição de. Ops… contraídas? É, não é doença, mas as preposições podem ser contraídas ou combinadas com outras palavras. Dizemos que há combinação quando apenas ‘encostamos’ a preposição na outra palavra, como o que ocorre aqui:

  • Preposição A + artigo O = AO (combinação)

E consideramos contração quando, ao juntarmos a preposição com outra palavra, ocorre alteração ou perda de letra, assim:

  • Preposição EM + artigo O = NO (contração)
  • Preposição DE + artigo O = DO (contração)

E voltando à expressão lá do início do texto: apesar de você. Vamos agora trocar a pessoa gramatical para ele e ver o que acontece: ficaremos com a expressão apesar dele, com uma contração!

Vamos fazer mais uma troca, desta vez tirando o você e colocando a primeira pessoa, eu. Obteremos apesar de mim, pois com preposição devemos usar a forma oblíqua tônica do pronome!

Simples, não é? Mas cuidado! Tem uma exceção que precisa de muita atenção! Sabemos que as preposições pedem a companhia de pronomes oblíquos tônicos (mim, ti, si etc), porém não podemos esquecer que, nas orações, o termo que funciona como sujeito NUNCA pode ser preposicionado e esta regra vale mais que a anterior. Assim, teremos as seguintes construções:

  • Apesar dele, a amizade continuou. (O pronome ele fica contraído com a preposição)
  • Apesar de ele ter agido mal, a amizade continuou. (O pronome ele funciona como sujeito do verbo ter, por isso não pode ser contraído com a preposição)

Isso explica a necessidade de separar a preposição em algumas construções como:

  • “Está na hora de a população votar conscientemente” ;
  • “Não havia necessidade de eles trabalharem até tão tarde” e outras.

Resta lembrar que para construir corretamente frases como essas é preciso também dominar os casos de regência verbal e nominal, para saber qual a preposição adequada em cada situação.

Até a próxima!

______________

1A relação de concessão apresenta uma ‘quebra de expectativa’, uma ‘fuga do esperado’, introduz uma ideia oposta ao que seria o padrão, como em “Apesar da chuva forte, o jogo não foi suspenso” – com muita chuva, o esperado é que não houvesse jogo.

 


Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP). Mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso sistema de correção de redação e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoEnem, a professora é colunista de gramática do nosso portal . Seus textos são publicados todos os domingos. Não perca!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *