Uso da vírgula: pontuação para o ENEM (Parte I)

O uso adequado dos sinais de pontuação é determinante para que você possa chegar a tão almejada nota mil na redação do ENEM.  Além disso, entender as regras de pontuação em língua portuguesa ajuda também na leitura e interpretação corretas de qualquer texto da provas de humanas, exatas e biológicas, ou seja, é um assunto essencial para quem precisa garantir um bom desempenho no exame.

Fonte: https://brasil.cambly.com/pontuacao-em-ingles-dicas-regras-e-curiosidades/

A pontuação funciona para que o texto apresente uma organização clara e objetiva e também para que alguns recursos de expressividade apareçam no enunciado da língua escrita. Deste modo é possível, muitas vezes, refletir na escrita aquilo que com facilidade expressamos na fala.

 Pausas, entoações, interrupções bruscas, tom de voz, ruídos e até o próprio silêncio são usados na fala e contribuem para a organização e sentido, tornando mais eficiente a nossa comunicação. Na escrita, porém, é possível atingir essa eficiência através do uso correto dos sinais de pontuação.

A língua portuguesa escrita faz uso de alguns sinais como: vírgula (,), ponto e vírgula (;), dois-pontos (:), reticências (…), aspas (“) e travessão ( – ). Nesse artigo, vamos estudar como as regras do uso da vírgula devem ser empregados na sua redação do ENEM. Veja:

Vírgula

A primeira regra é esquecer que a vírgula representa uma pausa respiratória, como é algumas vezes ensinado na escola. Apesar de ter uma intenção didática em fazer um bom uso da vírgula, a orientação infelizmente não é efetiva. A presença ou a ausência de uma vírgula depende principalmente da ordenação dos termos da oração.  As regras são as seguintes:

A- Em uma oração com ordem direta (sujeito –verbo – complemento ) a vírgula não deve ser usada entre os termos da sequência. Logo, há quatro regras em que a vírgula é proibida para esse caso. A vírgula NÃO deve ser usada:

1- Entre sujeito e predicado

Ex: Daniel apresentou o trabalho por videoconferência.

Sujeito: Daniel

Predicado: apresentou o trabalho por videoconferência.

2- Entre o verbo e seu complemento

Ex: Daniel ligou o computador para acompanhar a live.

Verbo: ligou

Complemento: o computador

3- Entre o nome e seu complemento nominal

Exemplo: O uso de recursos tecnológicos aumentou durante a quarentena.

Nome: recursos.

Complemento nominal: tecnológicos.

4- Entre o nome e seu adjunto adnominal

Ex: As três comunidades se organizaram para distribuição de alimentos.

Nome: comunidades.

Adjunto adnominal: As três.

B- A vírgula é obrigatória para separar alguns termos das orações, são eles:

1- Separar elementos de um termo composto.

Ex: Eles não gostavam de bananas, não gostavam de mangas, de caquis nem de laranjas.

2- Isolar o aposto explicativo – tem a função de esclarecer o sentido de um nome anterior.

Ex:  A floresta amazônica, maior floresta tropical do mundo, precisa ser preservada.

3- Isolar o vocativo. O vocativo é um termo independente, não faz parte nem do sujeito nem do predicado, é um chamamento, interpelação.

Ex:  Será que hoje vai chover, querido?

4- separar expressões explicativas. Algumas expressões têm a função de explicar o enunciado anterior e devem ser isoladas por vírgulas. As mais frequentes são: ou seja, aliás, com efeito, por exemplo, isto é, além disso, a saber, quer dizer, etc.

Ex: O uso de máscaras passa a ser obrigatório no Estado de São Paulo, ou seja, não se pode sair de casa sem máscara de proteção.

5- Indicar a elipse (omissão) de um verbo.  Acontece quando um verbo é facilmente identificado, porém ele não aparece na oração.

Ex: Eles gostam de praia, nós, de campo.

Essas são as principais regras de uso da vírgula, depois de aprender cada uma delas, certamente sua redação será muito mais clara e organizada e sua compreensão na leitura de textos será mais efetiva.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!