Rúbrica ou rubrica? Cuidado com a posição da sílaba tônica

brica ou rubrica? Cuidado com a posição da sílaba tônica

“BoeMIa,
aqui me tens de regresso
e suplicante te peço
a minha nova inscrição
Voltei, pra rever os amigos que um dia
eu deixei a chorar de alegria,
me acompanha o meu violão (…)”

(https://www.vagalume.com.br/nelson-goncalves/a-volta-do-boemio-2.html)

“Boêmio” é o indivíduo que vive na ‘boêmia’ que, de acordo com o dicionário Houaiss, é “roda de intelectuais, artistas etc. que leva a vida de modo hedonista e livre, bebendo e divertindo-se” e, por extensão, “vida de quem ama dormir a desoras, divertindo-se e em grupo e geralmente ingerindo bebidas alcoólicas”. Os termos boêmia e boêmio são acentuados por serem palavras paroxítonas terminadas em ditongo, porém a canção se vale de um deslocamento da sílaba tônica, para manter a rima com dia e alegria, que aparecem nos versos subsequentes.

Esse procedimento é mencionado por Caetano Veloso, na música “Língua”:

“Gosto de sentir a minha língua roçar
A língua de Luís de Camões
Gosto de ser e de estar
E quero me dedicar
A criar confusões de prosódia
E um profusão de paródias
Que encurtem dores
E furtem cores como camaleões (…)”

(https://www.vagalume.com.br/caetano-veloso/lingua.html)

Fazer “confusões de prosódia” pode ser útil para estabelecer rimas nos textos poéticos, lançando mão da chamada licença poética(que pode ser usada desde que dominemos a norma culta para poder desobedecer a ela com fundamentação, com propósito, com intencionalidade claros dentro da obra).

Mas, o que é prosódia?

A prosódia está relacionada com a correta acentuação das palavras, tomando como padrão a língua considerada culta. É o caso da palavra do título do texto de hoje: pronunciar o termo como proparoxítono é um erro de prosódia, já que a norma culta determina que seja pronunciada ruBRIca, sem nenhum acento gráfico.

Veja mais alguns exemplos de vocábulos que com frequência geram dúvidas quanto à prosódia:

  • São oxítonas: cateter, condor, hangar, mister(não é o termo da língua inglesa!!!), Nobel, ruim, sutil, ureter.
  • São paroxítonas: avaro, batavo, caracteres, cartomancia, ciclope, decano, edito, erudito,  filantropo, ibero, inaudito, gratuito, poliglota, pudico, refrega, tuli
  • São proparoxítonas:  ágape, álibi, âmago, amálgama, antídoto, aríete, bávaro, bólido, cáfila, égide, ímprobo, lêvedo, ômega, périplo, protótipo, quadrúmano, sátrapa, vermífugo, zéfiro.

Há, porém, vocábulos que admitem duas possibilidades de pronúncia. Veja alguns deles:

  • acrobata e acróbata
  • ambrósia e ambrosia
  • crisântemo e crisântemo
  • hieróglifo e hieroglifo
  • Oceânia e Oceania
  • projétil e projetil
  • réptil e réptil
  • sóror e soror
  • xerox e xérox

Na dúvida, em relação à pronúncia correta ou à ortografia, vale o conselho de sempre: consulte o dicionário – ele traz essas informações também, além de esclarecer o significado das palavras.

É isso!

Até a próxima semana!

 


Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP). Com mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso Curso de Redação Online (CLIQUE AQUI para saber mais) e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoEnem, a professora é colunista de gramática do nosso portal. Seus textos são publicados todos os domingos. Não perca!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *