Revisão Enem: Transformações de Estados Físicos

O tema que veremos a seguir está sempre presente em nosso cotidiano, que são as transformações físicas. Deste modo, vamos explicar sobre os diferentes tipos de transformações, ilustrando com exemplos e fazendo as definições necessárias para o entendimento destes conceitos.

Antes de mais nada vamos definir quais são os três estados físicos que podemos encontrar: O estado sólido, o líquido e o gasoso. Vamos explicar brevemente sobre cada estado.

  • Estado sólido: É o mais estável entre os estados, apresentando o menor grau de agitação das moléculas. Para qualquer composto, irá ocorrer para as menores temperaturas. Como exemplo, podemos citar o gelo, que é a água em seu estado sólido!
  • Estado líquido: Neste estado, as moléculas possuem uma maior agitação em relação ao estado sólido. Por exemplo, a água no estado líquido ocorre para temperaturas entre 0 e 100°C, estando no nível do mar.
  • Estado gasoso: É o estado que apresenta as moléculas mais desorganizadas e instáveis, ou seja, com o maior grau de agitação. A água no estado gasoso ocorre para temperaturas maiores que 100°C.

Feito isso, podemos agora discutir sobre as transformações. A medida que um material troca calor, ele pode ou não mudar de fase. Por exemplo, existem materiais que a temperatura ambiente (25°C) estão no estado sólido (como os aços), materiais no estado líquido (água, mercúrio) e materiais no estado gasoso (como os éteres).

Estas transformações recebem nomes específicos, sendo muito importante o seu entendimento. Vamos estudar cada um deles a seguir.

  1. Fusão: é a passagem do estado sólido para o estado líquido. A temperatura em que este fenômeno ocorre recebe o nome de Ponto de Fusão. A fusão ocorre, por exemplo, com o derretimento de um cubo de gelo.
  2. Vaporização: é a passagem do estado líquido para o gasoso, e ocorre na temperatura denominada Ponto de Ebulição. A vaporização pode ocorre de três maneiras diferentes, que são:
    • Ebulição: Quando a passagem do estado líquido para o gasoso ocorre devido a um aquecimento direto, como no caso de panelas com água em um fogão.
    • Evaporação: Quando a passagem do estado líquido para o gasoso envolve apenas a superfície do líquido em questão. Este fenômeno ocorre em roupas que secam em um varal, por exemplo.
    • Calefação: É quando a passagem do estado líquido para o sólido ocorre de maneira muito rápida, como quando derramamos pequenas quantidades de água sobre uma chapa muito quente.
  3. Condensação: que também recebe o nome de liquefação, representa a passagem do estado gasoso para o estado líquido. Ocorre, por exemplo, em tampas de panela, que acumulam o vapor que sobe e resfriam até ocorrer a condensação!
  4. Solidificação: é a passagem do estado líquido para o estado sólido, assim como ocorre com a água que levamos ao congelador.
  5. Sublimação: Representa a passagem direta do estado sólido para o estado gasoso, ou a passagem direta do estado gasoso para o estado sólido. É um fenômeno que podemos observar com o gelo seco, quando exposto a temperatura ambiente. Outro composto conhecido pela sublimação é a naftalina, hoje pouco utilizada.

A melhor maneira de decorar estes processos é observando um diagrama, que envolva todos os processos. Veja um exemplo abaixo:

Com isso, estudamos sobre todos os processos de transformação física. É importante o conhecimento deste assunto, muitas vezes cobrado em provas do Enem e outros vestibulares. Lendo as definições, observando o diagrama e lembrando que da esquerda para a direita a temperatura aumenta, enquanto que da direita para esquerda diminui a temperatura, você resolverá estes problemas em breve!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Comentários

Fatores Influentes na Velocidade de Uma Reação Química • infoEnem | infoEnem

[…] já a última afirmação que fizemos sobre a pressão, temos também que o estado físico dos reagentes pode influenciar a velocidade da reação química. Isso se deve principalmente ao […]

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *