Revisão de Biologia Enem – Filo Cnidaria

O Reino Animalia compreende seres com características muito diferentes entre si, o que leva a uma divisão em nove filos, como já vimos nos artigos anteriores. Depois dos poríferos, os mais simples, vamos compreender os cnidários ou celenterados, ou seja, aqueles que pertencem ao Filo Cnidaria.

O nome do filo é formado a partir do termo knidos, que significa urticante. Portanto, é possível prever que esses seres possuem células, denominadas cnidócitos, responsáveis por lançar substâncias que queimam para se defender ou captar alimento, como fazem, por exemplo, as águas-vivas. Também pertencem a esse filo os corais, as anêmonas-do-mar, as hidras e as caravelas.

Logo, também é possível perceber que eles podem ser sésseis, como as anêmonas, ou natantes, como as águas-vivas. Isso leva a uma classificação em pólipos e medusas, sendo pólipos os fixos e medusas os que se locomovem. É interessante observar que alguns seres apresentam essas duas fases durante a vida.

Estes animais vivem em ambiente aquático, mas poucos são de água doce. Seu organismo é um pouco mais desenvolvido do que o dos poríferos, mas ainda muito simples. Seu sistema digestivo é incompleto, já que a única cavidade presente em seu corpo é a boca, ou seja, não possuem ânus. Ao contrário dos poríferos, os cnidários possuem neurônios, porém, seu sistema nervoso ainda é difuso, uma vez que não há uma região central que controla todo o organismo, mas sim uma rede de nervos e gânglios ao longo do corpo. Já os sistemas respiratório, circulatório e excretor são ausentes, as trocas ocorrem por meio da difusão.

Sua reprodução pode ser sexuada ou assexuada. A assexuada ocorre por brotamento e a sexuada ocorre quando o macho lança espermatozoides na água e estes fecundam um óvulo também na água ou no corpo do animal. Assim como os poríferos, existem cnidários dioicos, quando um ser apresenta apenas um sexo, ou monoicos, quando um ser é hermafrodita.

Esses animais são classificados como diblásticos, pois sua formação se dá a partir de dois folhetos embrionários, a ectoderme e a endoderme, e dividem-se em quatro classes, Hydrozoa, que tem como representantes as hidras e caravelas, Scyphozoa, da qual fazem parte as águas-vivas, Cubozoa, da qual a principal representante é a vespa-do-mar, e Anthozoa, que engloba as anêmonas e os corais.

Na tabela, podemos agora comparar os poríferos aos cnidários, o que facilita a compreensão de ambos.

Filo Porifera Cnidaria
Origem Porus (poro) + Feros (portador) Knidos (uticante)
Classificação Calcarea, Hexactinellida e Demospongiae Hydrozoa, Scyphozoa Cubozoa e Anthozoa
Celoma Acelomados Acelomados
Simetria Radial ou assimétricos. Nas larvas, bilateral Radial
Habitat Aquático Aquático
Forma jovem Larva planctônica Larvas plânula e éfira
Sistema Respiratório Ausente. Trocas por difusão Ausente. Trocas por difusão
Sistema Circulatório Ausente. Trocas por difusão Ausente. Trocas por difusão
Sistema Digestivo Ausente. Trocas por difusão Incompleto
Sistema Excretor Ausente. Trocas por difusão Ausente. Trocas por difusão
Sistema Nervoso Ausente Difuso
Reprodução Brotamento, fragmentação, gemulação ou sexuada Brotamento e sexuada
Dimorfismo sexual Dioicos ou monoicos Dioicos ou monoicos
Folhetos germinativos ————– Diblásticos
Locomoção Sésseis. Larvas com flagelos Sésseis ou natantes
Sustentação Espícula ————–
Segmentação do corpo ————– ————–
Exemplos Esponja Água-viva, coral, anêmona-do-mar
Relação com o homem Esponjas de banho, tratamento do hipotireoidismo Corais são indicadores ambientais

Compartilhar
25 Temas

Receba GRATUITAMENTE um ebook com os possíveis temas da redação do Enem 2018




Sim Não
* Um produto Descomplica




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *