Regência Nominal e Crase no Enem

A Regência Nominal é o nome dado à relação de interdependência sintático-semântica entre um nome como termo principal – termo regente – e um termo que lhe serve de complemento – termo regido.  Essa relação é fundamental para a organização sintática do nosso idioma. E é importante conhecê-la principalmente para uso na variedade padrão da língua, que é a cobrada na prova de Linguagens e na produção de redação do Enem.

Para compreender esse tópico gramatical é preciso saber que a relação entre um termo regente e um termo regido é intermediada por uma preposição. A preposição se configura como uma classe de palavras que tem justamente a função de ligar dois elementos de uma frase, estabelecendo uma relação entre eles. Caso não lembre, estas são algumas das preposições mais frequentes do português: em – a – para – de – com – por – entre – contra – desde – perante – sobre – ante após. Há ainda algumas outras, mas dominar essas já pode garantir uma boa nota no Enem.

A organização da Regência Nominal ocorre da seguinte maneira:
Veja como a mesma oração fica prejudicada sem a devida organização da regência nominal:

As plantas carnívoras são inofensivas os seres humanos.

Como pode ser observado, a preposição “para” foi omitida, ela é a responsável por vincular o termo regente “inofensivas” ao termo regido “seres humanos” e estabelece a relação de regência nominal .

Existem preposições exatas para cada nome, por isso deve haver um cuidado especial principalmente na hora da escrita da redação do Enem para que a regência nominal seja usada com adequação, de acordo com a norma padrão da Língua portuguesa e deste modo evitar qualquer tipo de erro.

Confira na lista a seguir como as preposições são aceitas por algumas palavras:

A Crase (Regência)

Você deve ter observado que diversos nomes dos exemplos anteriores têm o “a” como preposição para estabelecer o vínculo com o termo regido.  Quando um desses termos, que completa o sentido do termo regente, é precedido do artigo “a” ou “as”, eles se juntam e formam um processo chamado de crase. Desse modo, a preposição “a” se une ao artigo “a” e passam a ser marcadas pelo acento grave (`), indicando que há crase. Acompanhe o passo a passo:

Lembre-se de que a crase ocorre apenas se o termo regido aceitar o artigo “a”. Caso contrário, a regência nominal acontece apenas com a preposição “a” e não deve ser grafada com o acento grave (`). Exemplo:

Compreender esses princípios da Regência Nominal pode garantir muitos pontos na prova de Linguagens e sobretudo uma nota alta na competência I da redação do Enem.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!