Redação no Enem: Saiba Quais as Mudanças para 2017

No último dia 09 de março, o Ministério da Educação (MEC) anunciou que a edição do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) 2017 apresentará algumas mudanças em relação às edições anteriores; tais alterações são oriundas dos resultados da Consulta Pública realizada entre os meses de janeiro e fevereiro deste ano.

A quantidade de questões não mudou; os candidatos ainda terão de responder a 180 questões de múltipla escolha e escrever uma dissertação-argumentativa como proposta de redação, mas não mais em um final de semana (sábado e domingo) e sim em dois domingos. Além disso, a prova de produção textual passará do segundo dia de exame para o primeiro, assim como as questões do eixo Linguagens e suas Tecnologias.

Portanto, o Governo Federal voltou atrás no que concerne as afirmações pronunciadas anteriormente de que a prova de redação poderia ser excluída do Enem, o que seria muito prejudicial ao exame. Tal produção de texto é de fundamental importância para se avaliar o desempenho em leitura e em escrita dos candidatos que almejam uma vaga em uma universidade federal (Sisu), particular (Prouni) ou um financiamento estudantil (Fies).

Nesse sentido, a transferência da prova de redação do segundo dia de exame para o primeiro é pertinente, já que se cria uma imensa expectativa ao redor dela; todos querem logo descobrir qual tema foi escolhido e tirar de uma vez esse peso das costas, pois parece que a dissertação-argumentativa é a prova mais aguardada, mas também a mais temida. Assim, conhecendo a proposta de redação já no primeiro dia de exame os candidatos podem tentar ficar menos ansiosos e mais tranquilos para as provas das demais disciplinas.

Aliás, esta ordem também é seguida pelas provas de segunda fase de alguns dos maiores e mais concorridos vestibulares do país, como o da USP (Universidade de São Paulo), Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e Unesp (Universidade Estadual Paulista): todas as suas segundas fases começam com as provas de Português, Literatura e Redação.

Deste modo, no primeiro dia de aplicação do Enem 2017, os candidatos terão 5h30min para responder às questões objetivas e escrever a dissertação-argumentativa pedida, tempo suficiente para tal missão. Pode parecer pouco, mas o candidato preparado é capaz de administrar o seu tempo de prova e lidar com a ansiedade, realizando o exame sem pressa, mas alerta.

Em janeiro do ano que vem, quando as notas dos candidatos ao Enem 2017 saírem, depois de também termos analisado a proposta de redação em sua totalidade, poderemos analisar se a mudança de dia da prova de produção de texto afetou, positivamente ou negativamente, as notas dos candidatos ou se não houve nenhum impacto.

Até a próxima semana!

 


*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada em Letras/Português e mestra em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente trabalha na área da Educação exercendo funções relacionadas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação em importantes universidades públicas e do Curso Online do infoEnem. Além disso, também participou de avaliações e produções de vários materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação (MEC).

**Camila é colunista semanal sobre redação do nosso portal. Seus textos são publicados todas as quintas!

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *