Redação no Enem: Escola e Filmes Inspiradores

O movimento estudantil no estado de São Paulo tem se colocado, de maneira pacífica, organizada e articulada, contra o plano de reorganização escolar do governo estadual que, por sua vez, parece não querer debater e dialogar com alunos, professores e gestores, já que impôs essa medida.

Este é um exemplo de como os jovens podem atuar, desde muito cedo, como cidadãos dotados de criticidade e autonomia a fim de lutarem pelo o que acreditam e este também é um dos principais papéis da escola: formar cidadãos e, assim, exercer a cidadania no âmbito mais democrático da palavra.

É esta criticidade, organização e bom senso que é esperado, inclusive, na prova de redação do Enem, já que esta prova tem, como uma das competências avaliadas, a elaboração de uma proposta de intervenção social. No caso da reorganização escolar imposta pelo governo estadual de São Paulo, os estudantes elaboraram planos de ocupação (e não de invasão) e manifestações que interrompem o trânsito de vias importantes a fim de chamar a atenção das autoridades e da população.

Nesse contexto, de união entre alunos e professores a fim de um bem maior, há vários filmes que trazem outros exemplos que podem inspirar a todos a ter um ensino de melhor qualidade, inclusive por meio de críticas.

É o caso do filmes francês Entre os Muros da Escola (Entre les Murs) de 2008 que retrata a rotina de um professor de francês de uma escola do subúrbio de Paris, na qual há muitos filhos de imigrantes africanos, árabes e asiáticos. Além de mostrar as aulas de uma classe equivalente ao Ensino Médio brasileiro, o filme também esmiúça a sala dos professores, na qual os docentes conversam sobre os alunos e, assim, as relações entre todos são expostas, mostrando as diferenças, os conflitos e o descaso com a educação.

entre_muros

Sociedade dos Poetas Mortos, de 1989, se passa em 1959 em um internato tradicional masculino. Um ex-aluno, interpretado por Robin Willians, torna-se o novo professor de literatura que possui um modo peculiar de incentivar seus alunos, o que choca os demais professores e a direção do colégio.

Escritores da Liberdade (2007), por sua vez, retrata uma escola norte-americana dominada pela rivalidade entre gangues, pela tensão étnica e pela desigualdade social. Nesse cenário conflituoso, uma professora de uma classe social mais alta começa a dar aulas e propõe que os alunos escrevam diários a fim de que todos compartilhem histórias e experiências.

Pro Dia Nascer Feliz é um documentário brasileiro lançado em 2006 que retrata as situações que os jovens enfrentam na escola, envolvendo preconceitos, precariedades, violência, mas também esperança. Três adolescentes, de três estados diferentes e de classes sociais distintas falam de suas rotinas escolares.

E você, conhece outro filme inspirador para o contexto escolar?

 


*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada e mestranda em Letras/Português pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente trabalha na área da Educação exercendo funções relacionadas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação em importantes universidades públicas. Além disso, também participou de avaliações e produções de vários materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação (MEC).

 **Camila é colunista semanal sobre redação do nosso portal. Seus textos são publicados todas as quintas! Também é uma das professoras do Programa de Correção de Redação do infoEnem.

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *