Redação no Enem: Como Fazer a Introdução

Em uma aula de redação, no momento em que o professor explica a proposta, grande parte dos alunos diz não saber como começar a escrever, como introduzir a tese no primeiro ou nos primeiros parágrafos do texto. Realmente não é fácil iniciar a escrita, mas se escrevermos com frequência, isso se tornará mais fácil com o tempo. Além disso, com as orientações abaixo, podemos ver que há vários modos de começar uma dissertação – argumentativa.

  1. Conceituando (definindo) algo – É a forma mais comum de se começar. Por exemplo:

    Violência é toda ação marginal que nos atinge de maneira irreversível: um tiro que nos é dado, um assalto sem que esperemos, nosso amigo ou conhecido que perde a vida inesperadamente através de ações inomináveis…

  2. Apresentando alguma(s) estratégias argumentativas como dados estatísticos, exemplos, citações, depoimentos etc. – No Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), não é permitido copiar dados da coletânea dos textos motivadores, já que eles são tidos como uma fonte de inspiração para ampliar seu conhecimento sobre o tema. Então, este modo de apresentar a tese requer um conhecimento prévio sobre o tema, pois se você escrever algo errado, pode comprometer seu texto no quesito “coerência externa/verossimilhança”.

    Para TCU, atraso da Anatel põe em risco transmissão da Copa

    A Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) enfrentará dificuldades para concluir projetos que visam garantir a segurança e o funcionamento do setor durante a Copa de 2014. A constatação é de um relatório do TCU (Tribunal de Contas da União), ao qual a Folha teve acesso. Segundo o documento, foram concluídas licitações referentes a apenas 11,6% dos R$ 45,7 milhões que a reguladora deveria ter comprometido em 2012 com projetos exigidos pelo Gcopa (Comitê Gestor da Copa 2014, grupo do Executivo que acompanha as ações de preparação para a Copa do Mundo de 2014).

    Extraído de http://www1.folha.uol.com.br/mercado/1240692-para-tcu-atraso-da-anatel-poe-em-risco-transmissao-da-copa.shtml

  3. Usando linguagem metafórica ou sentido figurado – Método mais indicado, geralmente, para iniciar redações cujos temas são reflexivos, como por exemplo, amizade, liberdade etc. (temas mais recorrentes em provas da Fuvest e da Unesp). O Enem elabora temas de cunho social e não reflexivos, mas nada impede que você inicie sua redação utilizando metáforas ou o sentido figurado.

    Sorteio de vagas na educação… triste Brasil! Tristes e desamparadas criaturas que se transformam em números sem particularidade individual e acabam, como num bingo do analfabetismo, preenchendo cartelas da ignorância. (…)

  4. Narrando – Sim, você pode iniciar uma dissertação – argumentativa narrando algo, mas deve parar por aí e voltar a dissertar e a argumentar logo em seguida, senão seu texto será zerado na segunda competência da grade de correção do Enem (“Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos de várias áreas do conhecimento para desenvolver o tema dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo”). Pensando na proposta do Enem 2012, vejamos um exemplo:

    Maria, cidadã boliviana, não conseguia encontrar emprego em seu país e, desesperada por uma vida melhor para ela e para seus filhos, aceitou a proposta de um conhecido que a ofereceu um emprego no Brasil, em São Paulo, com costureira. Sonhando com um trabalho digno, embarcou, mas logo se desiludiu ao conhecer a confecção escura, apertada, mal ventilada onde iria trabalhar; decepcionou-se com seu baixíssimo salário e cansou-se de, já no primeiro dia, costurar por mais de 15 horas e mal conseguir dormir no alojamento.

  5. Interrogando o tema – Em uma publicação sobre como desenvolver a tese de uma dissertação-argumentativa, sugerimos um tipo de planejamento da sua redação a partir da transformação do tema em pergunta e das respostas para esta pergunta que, por sua vez, orientariam toda a argumentação e assim podemos introduzir uma tese, questionando. Mas atenção: todas as perguntas feitas devem ser respondidas pelo autor. Tendo em mente o Enem 2012, temos um exemplo:

    O que leva uma pessoa a imigrar para outro país? A busca por uma vida melhor? A fuga de um regime totalitário, de uma crise financeira ou da miséria? Um grande amor?…

  6. Traçar uma trajetória histórica – Comparando passado e presente, projetando um futuro.

    A história da humanidade deu-se através dos movimentos imigratórios em busca de desenvolvimento, de poder, de riquezas, de conquistas e se dá até hoje pelos mesmos motivos…

  7. Descrever lugares, pessoas etc. – Aqui vale a mesma orientação para o início narrativo: descreva, narre e logo vá para a dissertação – argumentativa para não zerar no tipo textual.

    Um porão escuro, fechado e mal ventilado; nele há várias máquinas de costura nas quais há, em cada uma, uma pessoa que buscou na imigração um sonho de vida e acabou deparando-se com o trabalho escravo em uma confecção que vende roupas para uma grande rede de lojas que, por sua vez, vendem estas peças a preços que elas nunca poderão pagar, mesmo trabalhando mais de 15 horas por dia.

Estas foram algumas orientações sobre como começar a sua redação no Enem. Até a próxima semana!

 


*CAMILA DALLA POZZA PEREIRA é graduada em Letras/Português e mestra em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Atualmente trabalha na área da Educação exercendo funções relacionadas ao ensino de Língua Portuguesa, Literatura e Redação. Foi corretora de redação em importantes universidades públicas e do Curso Online do infoEnem. Além disso, também participou de avaliações e produções de vários materiais didáticos, inclusive prestando serviço ao Ministério da Educação (MEC).

 
**Camila é colunista semanal sobre redação do nosso portal. Seus textos são publicados todas as quintas!

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *