Assuntos de Física Cobrados nas Provas do Enem

Em nossa postagem de hoje vamos tratar sobre estatísticas. Mas não vamos explorar os conceitos relacionados a este assunto, mas sim utilizar a estatística para avaliar as questões de física cobradas nas provas anteriores do Enem. Para isso, fizemos um levantamento das questões de física que foram cobradas nas três últimas provas do Enem, ou seja, nas provas de 2019, 2018 e 2017. Vamos apresentar a distribuição das questões segundo subgrupos da física e, em seguida, explorar os resultados fornecidos.

Questões de física cobradas a cada ano

Como informado acima, vamos apresentar adiante a divisão das questões de física nas provas do Enem de 2019, 2018 e 2017. Para isso, classificamos as questões em 6 diferentes subgrupos, que são: Mecânica clássica, ondulatória, energia, gases, eletricidade e ótica.

As questões agrupadas no subgrupo da mecânica clássica são aquelas relacionadas à cinética e cinemática, como os movimentos retilíneos ou circulares. Também estão nesse grupo questões relacionadas à conservação da energia. Já o grupo de ondulatória englobam as questões que tratam de ondas e suas frequências, assim como as interferências.

Já o subgrupo de energia envolve as questões relacionadas às fontes energéticas e também relativas às energias alternativas, tais como a energia fotovoltaica e eólica. As questões pertencentes ao grupo dos gases são aquelas que se relacionam de alguma forma com um elemento gasoso, ou ainda com a lei dos gases e assim por diante. As questões de eletricidade envolvem assuntos relacionados a associação de resistores em série e paralelo, ou ainda cálculos de potência de equipamentos. A ótica, apesar de se misturar com a ondulatória, envolve assuntos pertinentes ao espectro visual, assim como as frequências que enxergamos.

Entendido isso, veja abaixo a distribuição das questões de física na prova do Enem 2017.

Observa-se da figura que os assuntos relacionados à mecânica clássica e eletricidade ocupam 50% do total da prova. Isso já é esperado, uma vez que estes são dois dos assuntos mais abordados durante o ensino médio. Destacam-se também as questões de ondulatória e relacionadas às fontes energéticas. Veja agora as questões pertencentes ao Enem de 2018.

Assim como em 2017, o Enem de 2018 foi dominado pelas questões de mecânica clássica e eletricidade, que possuiu a mesma quantidade de questões que as questões de ondulatória. Observe o a distribuição das questões no ano de 2019.

O Enem de 2019 foi dominado pelas questões de mecânica clássica, que ocuparam quase 50% do exame. No entanto, por se tratar de um assunto muito abrangente, não torna a prova muito repetitiva. Ainda assim, este é um assunto que devemos avaliar com cuidado nos estudos e nas provas seguintes. Nas demais questões, observa-se uma distribuição equitativa de questões, exceto para o subgrupo dos gases, que não possuíram questões no ano anterior. Observe agora a distribuição geral das questões para as três últimas provas.

Em geral, observa-se um domínio das questões de mecânica clássica nas últimas provas do Enem, o que foi fortemente impulsionado pelo ano de 2019. Em relação aos demais grupos, é observado um equilíbrio entre os subgrupos, alternando a quantidade de questões ao longo dos anos, mas de maneira equilibrada.

Com isso, foram fornecidas na postagem de hoje as distribuições das questões de física em relação aos três últimos anos de provas do Enem. Os gráficos apresentados podem ser um bom direcional de estudo, uma vez que agrupam os temas mais recorrentes nas provas do Enem nos últimos anos. Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!