Propriedades Coligativas

Em nossa postagem de hoje vamos falar sobre um assunto muito importante para a química, que são as propriedades coligativas. Para isso, vamos explicar o que são as propriedades coligativas, demonstrando também quais são essas propriedades.

O primeiro passo é entendermos o que são as propriedades coligativas. Por essas propriedades devemos entender aquelas percebidas ao adicionar um soluto (que necessariamente precisa ser não volátil) a um respectivo solvente. Quando falamos em substâncias voláteis, você já sabe que são aquelas que não possuem a capacidade de se transformar em outras substâncias nas condições normais de temperatura e pressão.

Outro conceito importante para entender as propriedades coligativas é a classificação dos solutos, que podem ser moleculares ou iônicos. Um soluto molecular muito conhecido é o açúcar, que quando adicionado a um solvente (como a água, por exemplo) suas moléculas se separam e ficam isoladas. Já para os solutos iônicos vamos usar outra substância comum, que é o sal de cozinha. Quando adicionados à água, os íons presentes na molécula de sal se separam, ocorrendo o fenômeno de dissociação iônica.

Entendido isso, vamos estudar quatro propriedades coligativas, que são: a tonoscopia, a ebulioscopia, a crioscopia e a osmoscopia.

Tonoscopia

A tonoscopia, também denominada tonometria, é uma das propriedades coligativas que avalia a diminuição da pressão de vapor de um líquido, a medida que é adicionado a ele um soluto não volátil.

Por exemplo, ao adicionarmos açúcar na água, as moléculas de açúcar são dissolvidas na água e criam forças intermoleculares. Essas forças dificultam a passagem das moléculas de água para o estado gasoso, o que é denominado efeito tonoscópico.

Ebulioscopia

A ebulioscopia, ou também conhecida como ebuliometria, avalia o aumento do ponto de fusão de um líquido a partir da adição de um soluto não volátil. Em outras palavras, a ebulioscopia mede o quanto a temperatura de ebulição irá aumentar com a adição de um soluto.

Um exemplo comum para avaliar a ebulioscopia é a observância do aumento da temperatura de ebulição da água à medida que adicionamos sal a ela. Isso acontece devido ao mesmo fenômeno explicado para o efeito tonoscópico, a interação entre as moléculas dissolvidas e as do líquido dificultam a mudança de fase da fase líquida.

Crioscopia

A crioscopia, ou crometria, é uma das propriedades coligativas mais conhecidas no cotidiano, em especial no setor automobilístico. O efeito causado pela crioscopia é a diminuição do ponto de solidificação de um líquido, a partir da adição de um soluto.

Um exemplo típico deste fenômeno é a adição de misturas nas águas dos radiadores de veículos localizados em regiões muito frias. Essa adição é realizada, uma vez que existe a possibilidade do congelamento da água do radiador, impedindo o funcionamento do veículo. A adição dos solutos faz com que a temperatura de solidificação diminua, permitindo o funcionamento do veículo.

Osmoscopia

O fenômeno da osmose já é nosso conhecido, e também ocorre em função das propriedades coligativas. Quando colocamos duas soluções de concentrações diferentes, separadas por uma membrana semipermeável, ocorre a passagem do solvente para a solução mais concentrada, de modo a equilibrar as concentrações.

Deste modo, estudamos hoje sobre as principais propriedades coligativas, que ocorrem a partir de uma mistura entre soluto e solvente. No momento, não vamos nos preocupar com os cálculos destas propriedades, apenas entender o que são e como funcionam, o que é muito importante para as questões de química das provas do Enem!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *