Possibilidades para a Redação do Enem 2012

Dando sequência à série de artigos sobre os temas passados propostos para a redação do Enem, chegamos ao ano de 2012, quando foi escolhido um tópico bastante delicado para tratar: a imigração.

Os textos motivadores contam com uma relembrada básica e sem muitos detalhes de que nosso país foi construído em grande parte pela força imigratória, passando a tratar nos três seguintes (uma imagem e dois excertos) da imigração mais recente envolvendo os haitianos e os bolivianos como exemplos. Neste momento é importante dar atenção à frase temática, que pede que se trate do “Movimento Imigratório para o Brasil no Século XXI“, limitando, portanto, tanto a argumentação quanto a proposta de intervenção às ondas de imigração ocorridas a partir do ano 2001.

Apesar de limitar o assunto a ser tratado às imigrações ocorridas no século atual, uma ótima forma de contextualizar historicamente o fenômeno no país é citando dados e ocorrências relacionadas, detalhando além do estabelecido no excerto dos textos motivadores e mencionando os povos que fizeram parte da formação de nosso país na introdução, para estabelecer a tradição que o país já possui no campo. É claro que mencionar notícias e estatísticas atuais conseguidas através das mídias também é uma boa estratégia para embasar e comprovar afirmações ao longo do desenvolvimento.

Por sua vez, a construção da argumentação deve preocupar-se em estabelecer os problemas enfrentados tanto pelo país na recepção aos imigrantes quanto pelos próprios imigrantes em seu acolhimento no novo país. Há vários itens que podem ser trazidos para a discussão, como a estrutura física e burocrática de acolhimento aos estrangeiros e o próprio preconceito enfrentado por estes ao chegar no Brasil, ironicamente um país formado por imigrantes. É importante estar bem decidido em relação a estas questões, já que há apenas 30 linhas a serem preenchidas (que não podem ser extrapoladas de jeito nenhum). Pode-se, portanto, escolher uma das mazelas e tratá-la com mais detalhes ou tratar de ambas (e/ou qualquer outra da qual se lembre e queira adicionar) de forma mais sucinta.

Após o estabelecimento dos problemas, é hora de solucioná-los. Desta vez a atenção ao item que pede respeito aos direitos humanos deve ser redobrada. Não cabem sugestões envolvendo violência (vamos combinar que não deveriam servir para nenhuma situação, certo?), parta ela dos civis ou das forças da lei. Nada deve ser imposto aos imigrantes, especialmente um retorno ao país de origem. Além de possuírem o direito de ir e vir, mencionado pela própria Declaração dos Direitos Humanos, também há o direito de solicitarem asilo ao se encontrarem em situação de risco em seus países, algo que a lei brasileira prevê. Considerando tudo isso, é hora de detalhar, por exemplo, propostas de leis que podem agilizar a expedição de documentação para imigrantes, sugerir mais investimento na estrutura física de acolhimento nas fronteiras e uma campanha massiva e nacional de combate ao preconceito contra estes cidadãos que escolheram nosso país para se abrigarem das dificuldades em suas terras natais.

Além dos exemplos acima, o que proporiam como intervenção para o tema de 2012? É um tema bastante complexo, então adoraríamos saber a opinião de vocês! Contem tudo pra gente nos comentários e até a semana que vem!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *