Possibilidades para a Redação do Enem 2002

Na semana após a comemoração do aniversário da independência de nosso país, relembramos a proposta de redação da prova do Enem de 2002, que era, continua sendo e muito provavelmente se manterá importante por anos a fio:

Parece que os assuntos escolhidos para serem tratados são sempre aqueles que se mantêm atuais, não é mesmo?

O direito ao voto é algo que foi garantido a todos os brasileiros, após muitas reivindicações, independentemente de etnia, gênero, religião, classe social ou nível de escolaridade. No entanto, o uso desse direito como ferramenta de transformação social ainda é uma questão bastante complexa e não é tratada como deveria em nosso país. Ao tratar do direito de votar, o tema de 2002 elimina a chance de menções semelhantes serem consideradas para propostas futuras, mas é bom ter em mente que algo relacionado à política (especialmente após eleições tão cheias de significado terem ocorrido em 2018) sempre pode aparecer, então é uma ótima informar-se sobre esse assunto em todas as suas frentes.

Assim como na semana passada, quando tratamos do tema de 2001, acerca do meio ambiente, a proposta de 2002 também tem consonância entre título e textos motivadores. A frase temática diz: “O direito de votar: como fazer dessa conquista um meio para promover as transformações sociais de que o Brasil necessita?“. Enquanto isso, os excertos temáticos tratam das funções e definições da política, além de convidar o leitor a refletir e agir sobre seu voto. Sendo assim, é possível afirmarmos que não há margem para confusão: o candidato precisaria construir o texto dissertativo-argumentativo exigido respondendo à pergunta feita no título.

Pensemos, de início, nas transformações sociais das quais o país precisa e que são retomadas na frase temática. É bastante simples tomarmos nossas próprias experiências no dia a dia e confirmarmos os problemas com os quais os cidadãos brasileiros sofrem, certo? Também é bastante fácil conseguir dados para comprovar toda a problemática da qualidade de vida nacional, já que ouvimos/lemos/assistimos a notícias que os mencionam de forma muito provavelmente diária.

Feitas as ponderações acerca das transformações a serem alcançadas, relacionar isso tudo à política e ao poder que a democracia e o voto possuem sobre isso pode ser um caminho bastante sensato. Mencionar a corrupção, a burocracia e a ineficiência administrativa pode ser uma ótima forma de relacionar todas as mazelas sociais às questões políticas. Ao mesmo tempo em que a conexão é feita para apresentar os problemas, ela pode ser feita para apresentar a solução: o voto consciente e informado. Assim, o ciclo é bem encerrado e a ligação entre todos os itens do título está feita!

Faltando apenas a proposta de intervenção, uma sugestão bastante simples de se pensar e detalhar: o brasileiro precisa entender melhor o que cada representante faz, o que significa a política e de que modo ela trabalha para cuidar de nosso dia a dia e a partir disso tomar decisões mais certeiras e eficientes na urna. Como isso poderia ser alcançado? Creio que seja relativamente tranquilo desenvolver uma solução aqui, certo?

Contem pra gente nos comentários que propostas sugeririam para esse tema, se já trabalharam com ele, se pretendem trabalhar e o que acharam do assunto da redação de 2002 no geral!

Até a próxima semana!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *