“Pãos ou pães?” – Plural das palavras terminadas em “-ão”

Já dizia um grande amigo meu: “Pãos ou pães é questão de opiniães”, mas devo discordar dele… O plural das palavras terminadas em ditongo nasal ‘ão’ não depende de
opinião, mas da etimologia, ou seja, a origem da palavra define como será a forma no plural.

O maior problema advindo desse fato é que não temos mais, na grade curricular, o estudo do Latim. Assim, só nos resta consultar gramáticas e dicionários até que as formas fiquem gravadas em nossa memória pelo uso. E mesmo assim, sempre ‘toparemos’ com as não raras exceções da língua Portuguesa.

Bem, mas vamos ver as possibilidades que a língua nos apresenta!

Os substantivos terminados em -ão formam o plural de três maneiras:

a) a maioria muda a terminação –ão em ões:

Singular – Plural
balão balões
botão botões
coração corações
eleição eleições
nação nações
opinião opiniões (era brincadeira do meu amigo a forma do início do texto!!!)
questão questões

Neste grupo se incluem todos os aumentativos:

Singular – Plural
casarão casarões
dramalhão dramalhões
espertalhão espertalhões
paredão paredões
vozeirão vozeirões

b) um pequeno número de vocábulos muda a terminação -ão em -ães:

Singular – Plural
alemão – alemães
cão – cães
capitão – capitães
charlatão- charlatães
escrivão- escrivães
guardião- guardiães
pão – pães
tabelião- tabeliães

c) alguns oxítonos e todos os paroxítonos acrescentam simplesmente um -s à forma singular:

Singular Plural
Cidadão cidadãos
cristão cristãos
irmão irmãos
acórdão acórdãos
bênção bênçãos
órfão órfãos
órgão órgãos
sótão sótãos

Atenção: Neste grupo estão os monossílabos tónicos chão, grão, mão e vão, que fazem no plural chãos, grãos, mãos e vãos.

Vejamos agora algumas palavras “exageradas”, que apresentam várias formas possíveis de plural (embora, na linguagem corrente, haja uma preferência sensível pela formação mais comum, em -ões). É o caso dos seguintes vocábulos:

Singular- Plural
aldeão – aldeãos / aldeões / aldeães
anão – anãos / anões
ancião – anciãos / anciões / anciães
corrimão- corrimãos / corrimões (essa forma se explica pelo ‘esquecimento’ de que o termo é composto por ‘mão’)
ermitão – ermitães / ermitãos / ermitões
refrão – refrães / refrãos
verão – verões / verãos
vilão – vilãos / vilões

O que hoje nos parece irregularidade do idioma não o era no Latim: o plural não era feito apenas pelo acréscimo do ‘s’, mas havia uma alteração no final da palavra (além disso, era uma língua declinável, ou seja, cada função sintática conferia uma terminação diferente aos vocábulos). Dessa forma, uma palavra no singular foi sofrendo alterações ao longo do tempo até chegar ao português e apresentar a terminação ‘ão’, enquanto que a mesma palavra, na forma plural, fez outro caminho, que resultou numa das formas atuais ‘ãos’, ‘ões’ ou ‘ães’.

Podemos, então, nos dedicar ao estudo do Latim (e se acrescentarmos também o estudo do Grego, todos os nomes da Biologia passarão a ter mais sentido hehe) ou podemos manter um dicionário sempre à mão, para não haver risco de um desconto na nota de Redação.

Até a próxima semana!

 


Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP). Com mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso Curso de Redação Online (CLIQUE AQUI para saber mais) e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoEnem, a professora é colunista de gramática do nosso portal. Seus textos são publicados todos os domingos. Não perca!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Comentários

Celeste mesquita

Obrigada, Professora Margarida Moraes.

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *