MEC Solicita Investigações de Denúncias de Invasões no Sisu 2017

O Ministério da Educação (MEC) solicitou a Polícia Federal (PF) que inicie investigações dos casos de denúncias de candidatos do Sisu 2017 – Sistema de Seleção Unificada – que relataram supostas invasões em suas contas com acesso indevido a dados pessoais, possibilitando mudanças de senha, dados de inscrição e até opções de curso.

O pedido foi protocolado oficialmente pelo MEC na última quarta-feira, 1º de fevereiro. No documento, assinado pelo ministro Mendonça Filho, consta o pedido de investigação de 6 casos para evitar que os candidatos sejam prejudicados e também para prestar esclarecimentos a sociedade.

As reclamações de alguns estudantes, sendo dois casos em especial e que ganharam maior repercussão na mídia, começaram no dia após o encerramento das inscrições no domingo (29) e a liberação da chamada regular, na segunda-feira (30). Num deles a candidata afirmou que sua opção de inscrição foi alterada por hackers. No outro, cuja reclamação foi da mesma natureza, a participante relatou que sua inscrição em medicina foi trocada para um curso tecnológico de produção de cachaça.

Diante dos fatos, o MEC se posicionou rapidamente informando que “todas as ações ocorridas no sistema do Sisu são gravadas em log” – registro de acessos em um sistema de computação – que permite a realização de uma revisão completa. Inclusive a pasta já disponibilizou todas estas informações para auxiliar nas investigações da PF, que ainda não se manifestou sobre o assunto.

Esta primeira edição do Sisu 2017 ofereceu 238 mil vagas em 131 instituições públicas de ensino superior.

Fonte: Portal MEC

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Comentários

Marcia Maria Salomao

Prezado Exelentiscimo SR Ministro Mendonsa Filho Costa eu me inscrevi no Pro Uni para concorrer em uma bolsa de estudo intregal mas o sistema encaminhou para uma bolsa de 50% sendo que a renda familiar e de menos de um salario minimo por pessoa nao sei o que deu errado estao falando que houve fraude no sistema estou preocupada com o que ouve . atenciosamente: Marcia Maria Salomao

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *