Mais de 1,2 Mil Estudantes Já Usou Enem Para Estudar em Portugal

De acordo com dados oficiais divulgados recentemente pela assessoria de comunicação social do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), mais de 1,2 mil estudantes brasileiros já usou as notas do Enem – Exame Nacional do Ensino Médio – para estudar em Portugal:

Levantamento recente realizado pelo Inep revelou que pelo menos 1.200 brasileiros já ingressaram em IES portuguesas por meio dos convênios do Inep. O mapeamento inédito considerou 23 das 29 IES portuguesas que mantinham o acordo em abril de 2018, data de finalização do estudo. Seis instituições ainda não consolidaram os dados.

Isso ocorre porque, desde 2014, após a Universidade de Coimbra (UC) assumir a nossa avaliação como critério de seleção de alunos brasileiros, mais 33 Instituições de Educação Superior (IES) portuguesas aderiram ao Enem.

Ainda segundo o levantamento do Inep, as universidades que receberam maior quantidade de graduandos daqui do Brasil desde são a Universidade do Porto, a Universidade do Algarve, a Universidade de Beira Interior e a Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias, com respectivamente 316, 308, 173 e 64 alunos com ingresso pelo exame.

As parcerias mais recentes, cujos acordos foram firmados no último mês de maio com o Inep, foram da Universidade Lusíada e Universidade Lusíada-Norte, ambas situadas em Lisboa, capital portuguesa. Ainda estão na mira do instituto a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, o Instituto Universitário de Ciências Psicológicas, Sociais e da Vida e o Instituto Leonardo da Vinci.

As regras definem que cada instituição de Portugal que assume o Enem pode aplicar critérios próprios para uso de cada uma das 5 notas do exame, podendo atribuir pesos diferentes a cada uma delas ou até excluir pontuações de determinadas áreas, se assim julgar.

Vale mencionar ainda que o aumento recente na quantidade de universidades e institutos portugueses que usam o exame nacional aumentou devido ao fato do Inep promover maior flexibilidade nas exigências para fechar os acordos, especialmente a partir de 2016, quando passou a aceitar também instituições privadas.

A relação completa de unidades de educação superior que utilizam o Enem para entrada de brasileiros pode ser consultada aqui.

Compartilhar

Comentários

PALOMA DE SOUSA SILVA

QUERO O CURSO DE MEDICINA .

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *