Ir e vir, Entrar e Sair – Emprego de Verbos com Regências Diferentes

Fui e voltei da capital no mesmo dia.

Situação corriqueira essa descrita nessa frase, não é mesmo? Mas a frase não está correta de acordo com a Gramática. Em situações informais de comunicação, em que o objetivo é que as mensagens sejam entendidas pelos receptores, a frase não apresentaria problemas, porém, quando a norma culta é exigida pelo grau de formalidade da situação, ela precisa ser reconstruída.

O desvio que o enunciado inicial apresenta em relação à Gramática Normativa (aquela que estabelece as regras da norma culta) tem a ver com regência. Segundo as Gramáticas, regência é a relação entre um termo regente (p.ex.: o verbo) e outro termo que o complementa (p.ex.: o objeto), estabelecida por meio de uma preposição. Assim, para que alguns termos façam sentido nos enunciados em que são empregados, eles precisam de complementos (complemento nominal, no caso de se ligar a um substantivo abstrato, adjetivo ou advérbio ou objeto direto, no caso de se ligar a um verbo sem preposição e objeto indireto, quando se liga por meio de preposição; ou ainda um adjunto adverbial, que estabelece em que circunstância ocorre a ação do verbo).

No caso em epígrafe (‘lá em cima’ ?) temos dois verbos: ir e voltar. Vamos A algum lugar e voltamos DE algum lugar – temos a mesma transitividade – ambos são verbos intransitivos que costumam ser acompanhados de adjunto adverbial de lugar, porém este emprega preposições diferentes.

Dessa forma, caso fôssemos reformular tal enunciado, ele seria expresso da seguinte forma:

Fui à capital e voltei de lá no mesmo dia.

O mesmo tipo de desvio ocorres nestas frases (igualmente muito corriqueiras):

  • Li e gostei do livro.
  • Entrei e saí da sala imediatamente.

Mas cuidado: lemos algo e gostamos de algoler é transitivo direto e gostar é indireto.

Entramos em algum lugar e saímos de algum lugar – ambos intransitivos, mas com regências diferentes.

Reformulando tais enunciados, eles seriam expressos da seguinte forma:

  • Li o livro e gostei dele.
  • Entrei na sala e saí dela imediatamente.

Na linguagem literária também constatamos o uso de verbos que, mesmo tendo regências distintas, são expressos com apenas um complemento. Observemos a frase de Camilo Castelo Branco:

Na companhia desta tia ficara Rosa, enquanto o cônego ia e vinha de Lisboa.

Para o gramático Domingos Paschoal Cegalla, “parece perfeitamente lícita essa sintaxe, desde que não comprometa a clareza da frase e lhe transmita mais vigor”, entretanto, quando pensamos em redações de exames e concursos, é mais seguro manter a obediência às regras da norma culta.

Até a próxima semana!

 


Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP). Com mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso Curso de Redação Online (CLIQUE AQUI para saber mais) e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoEnem, a professora é colunista de gramática do nosso portal. Seus textos são publicados todos os domingos. Não perca!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *