Início das Convocações da Lista de Espera do Sisu 2018/2

Desde a terça-feira passada (03), os candidatos da lista de espera do Sisu 2018/2 – segundo processo seletivo do Sistema de Seleção Unificada – já podem acompanhar as possíveis convocações referente a sua primeira opção de curso.

Conforme prevê o cronograma desta edição, o prazo para chamadas da lista de espera segue até a data limite de 21 de agosto. Vale mencionar que tais listas NÃO serão publicadas no site do Sisu, apenas nos respectivos portais e dependências das instituições participantes com vagas remanescentes, conforme esclarecido na sessão de perguntas frequentes do sistema unificado:

Na lista de espera, a convocação dos candidatos para a matrícula cabe às próprias instituições de ensino. Assim, é importante que os candidatos acompanhem as convocações da lista de espera junto à instituição na qual tenha manifestado interesse.

Também será diretamente junto a universidade ou instituto federal de oferta da vaga que o participante, em caso de ser selecionado, deverá se informar a respeito dos horários e locais de atendimento, bem como prazo para entrega da documentação que comprova a matrícula.

É importante reforçar que, caso perca o período para apresentação dos documentos definido pela secretaria acadêmica da instituição, o concorrente convocado poderá perder o direito a vaga conquistada no Sisu, a qual será concedida ao candidato subsequente da lista para o referido curso e modalidade de concorrência (geral ou grupos de cotistas).

Já a relação de documentos exigidos para comprovação das informações e providência do registro acadêmico estão disponíveis no endereço eletrônico sisu.mec.gov.br. O participante deve efetivar o login no sistema com o número de inscrição e senha do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2017) e, no quadro referente a sua opção preferencial de curso/instituição, poderá consultar os documentos.

Já quem não for chamado numa convocação inicial ainda deverá permanecer atento até o final do prazo de chamadas, uma vez que uma mesma universidade pode liberar diversas listas até o preenchimento de todas as carteiras de um determinado curso.

Passada essa fase será encerrado o processo seletivo do Sisu 2018/2, sendo que uma nova edição deve ocorrer apenas em janeiro de 2019, utilizando as notas do Enem 2018.

Compartilhar
25 Temas

Receba GRATUITAMENTE um ebook com os possíveis temas da redação do Enem 2018




Sim Não
* Um produto Descomplica




Outros artigos que você vai gostar:




Comentários

Deise M.

É triste ver que uma universidade como a UFF, no RJ, insiste em escolher os seus alunos qdo não aceita o Certificado de ensino médio pelo Encceja como forma de acesso ao ensino público Superior, mesmo que na condição de que o aluno seja baixa-renda e não tenha estudado em quaisquer estabelecimentos de ensino, seja ele público ou privado… ainda que o aluno assine uma Declaração de próprio punho e que seja assegurada esta condição, O aluno, a que me refiro, no ano de 2014, com a idade de 59 anos, foi impedido de estudar pela UFF inscrito em Cota Social L1 que exige que o aluno inscrito no SISU no dia de sua matrícula apresente além do resultado de proficiência pelo ENCCEJA também um Histórico Escola de que estudou regularmente por 3 anos o ensino médio em escola pública… oras … isso é um flagrante desrespeito que vê ocorrendo nesta UFF desde o ano de 2012 pelo menos … como se ensino médio não fosse algo da modernidade, especificamente neste caso! Se isso puder ser apurado seria gratificante! Não é existe naquela Universidade uma Comissão criada para casos omissos no que se refere a Cota Social … tal como a existente para a cota Racial?!!! Precisamos de mais e melhor Educação para TODOS! Uma Universidade pública que exclui não deve ser igualmente do interesse público! Os senhores Juízes de 1a. e 2a. Instancias também insistem nessa tese … mesmo que se tenha Jurisprudência firmada em outro Tribunal! Com essas arbitrariedades, o aluno fica fora da Escola! Alguém poderia ajudar de alguma forma? Eu, me coloco à disposição! Somos pessoas que não aceitamos esse descompromisso com a educação! Gratidão!

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *