Inep Não Mudará Critérios de Correção da Redação do Enem 2017

Após rumores e especulações nas redes sociais e internet sobre possíveis alterações na forma de atribuição de nota da redação do Enem 2017 – Exame Nacional do Ensino Médio, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) garantiu que não mudará os critérios para correção das dissertações.

O órgão vinculado ao governo se manifestou em resposta a solicitação feita pela equipe do site Guia do Estudante, especializado em grandes vestibulares e também no Enem. Na ocasião, o pessoal do portal questionou se o Inep não teria passado as mudanças aos milhares de avaliadores que realizaram recentemente curso de capacitação presencial em São Paulo, direcionado para quem disputa vaga na seleção para corrigir as provas escritas do exame.

As postagens divulgadas na mídia digital afirmavam que as mudanças eram relacionadas especialmente a 5ª competência, que versa sobre a conclusão / proposta de intervenção social. Em resposta, Luana Bergmann Soares, diretora de Avaliação da Educação Básica do Inep, rebateu o boato e ainda prometeu a divulgação de um documento oficial esclarecendo os critérios para avaliação e correção da redação:

Não é verdade. Os critérios para a correção da Redação do Enem não mudaram, apenas estão mais claros para os avaliadores. (…) Em breve será publicada a versão 2017 da cartilha do participante a fim de auxiliar na preparação para o Exame.

O Inep ainda fez questão de ressaltar que a única troca ocorrida de fato foi da empresa responsável pelo serviço, que antes era o Cebraspe (vinculado a UnB – Universidade de Brasília) e a partir deste ano passa a ser feito pela Fundação Vunesp, que faz parte do novo consórcio aplicador do Enem.

Regras e Critérios de Correção da Redação

Conforme esclarecido anteriormente, a nota da redação do Enem varia numa escala de 0 a 1.000 pontos e é atribuída com base na análise de 5 competências isoladamente (confira todas elas aqui). Em cada uma o estudante pode ter as pontuações 0, 40, 80, 120, 160 ou 200 pontos, sendo que a nota final corresponderá a soma de todas as competências.

Cada redação é corrigida por dois professores, anonimamente. Caso haja discrepância da 200 ou mais pontos na nota final ou de 80 ou mais pontos numa única competência, o texto será encaminhado para um terceiro corretor. Se mesmo assim a diferença persistir, um novo recurso de ofício será realizado e a redação será conduzido para uma banca avaliadora composta por três corretores, que atribuirão uma nova nota definitiva ao participante.

Para conhecer todas as regras e critérios da redação do Enem, bem como orientações para estruturar e construir argumentação sólida na dissertação, recomendamos a Apostila de Redação do Portal infoEnem. Clique aqui e garanta a sua.

Fonte: guiadoestudante.abril.com.br

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *