Como determinar a idade de um dinossauro e o Enem 2020

Parecem assuntos completamente diferentes, não é? Porém, em nossa postagem de hoje vamos mostrar como estes assuntos podem ser relacionados. Para isso, vamos explicar de maneira resumida como é feito para determinar a idade de um dinossauro e, em seguida, mostrar como o assunto utilizado é abordado em provas do Enem, utilizando uma questão como exemplo.

Como determinar a idade de um dinossauro?

Para determinar a idade de um fóssil, seja ele um dinossauro ou qualquer outro ser vivo, é utilizado um método denominado datação radioativa. A datação radioativa é baseada no fenômeno da radioatividade, a qual faz com que os átomos percam prótons e/ou nêutrons na forma de radiação, o que causa uma diminuição do número atômico do elemento.

Para os fósseis de seres vivos, normalmente é utilizada a datação através do carbono 14, que perde dois nêutrons por radiação e se transforma em carbono 12. Sabemos que a quantidade de carbono 14 em cada indivíduo é igual, e que esta quantidade cai pela metade após 5730 anos. Esta idade é definida como o tempo de meia vida do carbono 14. Relativamente, o tempo de meia vida do carbono 14 é pequena, sendo possível utilizá-la para determinar a idade de organismos que viveram até 50000 anos atrás. Para se determinar a idade de organismos mais antigos, é necessário utilizar outros elementos, que possuem tempo de meia vida maior.

E como isso é cobrado pelo Enem?

As questões envolvendo a datação de organismos, não só através do carbono 14, mas também de outros elementos, costumam ser muito cobradas nas provas do Enem. Praticamente toda prova de ciências da natureza do Enem carrega uma questão relacionada com o tempo de meia vida de algum elemento.

Para os cálculos que envolvem o tempo de meia vida, são utilizadas duas equações principais. A primeira é mostrada a seguir:

Onde t é o tempo de desintegração do material, P é o tempo de meia vida do elemento medido (para o caso do carbono 14, 5730 anos) e x é o número de meias vidas decorridas pelo material.

Outra equação importante é mostrada abaixo:

Onde m é a massa restante do material radioativo, m0 é a massa inicial presente no organismo e x é o número de meias vidas decorridos.

Com essas duas equações, você pode resolver os exercícios referentes ao tempo de meia vida dos organismos. A seguir, você verá um exercício referente a idade de organismos e o tempo de meia vida, que foi retirado da prova de 2017 do Enem.

A técnica do carbono-14 permite a datação de fósseis pela medição dos valores de emissão beta desse isótopo presente no fóssil. Para um ser em vida, o máximo são 15 emissões beta/(min g). Após a morte, a quantidade de 14C se reduz pela metade a cada 5730 anos.

A prova do carbono 14. Disponível em http://noticias.terra.com.br. Acesso em 9 nov. 2013 (adaptado)

Considere que um fragmento fóssil de massa igual a 30g foi encontrado em um sítio arqueológico, e a medição de radiação apresentou 6750 emissões beta por hora. A idade desse fóssil, em anos, é”

a) 450

b) 1433

c) 11460

d) 17190

e) 27000

Resposta: Alternativa c!

Com isso, apresentamos em nossa postagem de hoje como é possível determinar a idade de um organismo através da datação por carbono 14 e como este conteúdo é cobrado nas provas do Enem.

Acesse o portal InfoEnem e tenha acesso aos melhores conteúdos e informações sobre o Enem 2020!