Horário de verão é bom? É necessário?

Com o início do Horário de Verão, este domingo tem uma hora “a menos”, mas nossa questão vai passar ao largo da polêmica sobre economia de energia ou sobre adaptação do ritmo biológico.

Trataremos da concordância nas expressões que aparecem no título. Nesse caso específico, o do título, não ocorre ao leitor nenhuma estranheza (exceto com o próprio horário, principalmente para quem não é fã da alteração). Mas é se, no lugar de horário aparecesse hora? O que aconteceria com a concordância?

Bem, teríamos então a seguinte frase: ‘Hora de verão é bom’.

Ué… mas não mudou!

Exatamente! As expressões é bom, é necessário, é preciso, é proibido permanecem invariáveis quando o sujeito não estiver determinado por artigo e alguns pronomes (notadamente os indefinidos). Veja:

  • Para acompanhar um filme, pipoca é bom!
  • É necessário paciência.
  • É preciso muita dedicação para entrar na faculdade.
  • É proibido entrada (de animais, de pessoas não autorizadas…).

Mas atenção!

Se acrescentarmos um determinante, um especificador qualquer ao sujeito, a concordância passa a seguir a regra geral:

  • Para acompanhar um filme, esta pipoca é boa!
  • É necessária a paciência de um santo!
  • São precisos a dedicação e o esforço para entrar na faculdade.
  • É proibida a entrada (de animais, de pessoas não autorizadas…).

Já no caso de o sujeito ser uma oração, a concordância ficará como, acertadamente, fizeram os Titãs:

É preciso ter cuidado
Pra mais tarde não sofrer
É preciso saber viver
( https://www.vagalume.com.br/titas/e-preciso-saber-viver-letras.html )

Ou como o Legião Urbana:

É preciso amar as pessoas
Como se não houvesse amanhã
Porque se você parar pra pensar
Na verdade não há
( https://www.vagalume.com.br/legiao-urbana/pais-e-filhos.html )

Sintaticamente, “ter cuidado”, “saber” e “amar as pessoas” são orações subordinadas substantivas subjetivas, isto é, são sujeitos da oração principal ‘É preciso’: Isso (“ter cuidado”, “saber” e “amar as pessoas”) é preciso, daí a concordância no singular.

Então, mesmo com uma hora a menos, tivemos tempo de rever mais um caso especial de concordância!

Até a próxima semana!

 


Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP). Com mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso Curso de Redação Online (CLIQUE AQUI para saber mais) e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoEnem, a professora é colunista de gramática do nosso portal. Seus textos são publicados todos os domingos. Não perca!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *