História Geral – Compreendendo a Era Napoleônica

Como já vimos aqui no infoEnem, após a Revolução Francesa, quem passou a governar a França foi Napoleão Bonaparte. Neste artigo vamos entender um pouco sobre seu governo, que pode ser dividido em três períodos: Consulado, Império e Governo dos 100 dias.

Consulado (1799-1804)

Quando Napoleão sobe ao poder, a França passa a ter uma nova constituição, que o concedia a três cônsules, sendo que o primeiro-cônsul seria ele mesmo; e outros órgãos de governo: Senado, Tribunal, conselho de Estado e Legislativo.

Ao primeiro-cônsul cabia resolver uma série de questões internas e externas. Em relação as últimas, envolviam acordos com a Áustria e com a Inglaterra e a instituição de uma concordata com a Igreja, que aceitaria o confisco dos seus bens em troca do amparo financeiro do Estado.

Já com relação ao governo interno, Napoleão tomou uma série de medidas: criou o Banco da França para controlar a emissão da moeda e a inflação; estimulou a produção e consumo; distribuiu terras aos camponeses; reorganizou o sistema educacional; censurou a imprensa com intervenções policiais violentas para conter grupos oposicionistas e; ainda elaborou o Código Napoleônico, que determinava as leis francesas.

Em 1802, devido ao contentamento das elites em relação ao seu governo, houve alterações na Constituição e a consequente proclamação de Napoleão a cônsul vitalício.

Império (1804-1815)

O crescimento do poder de Napoleão soou como uma ameaça para as outras potências europeias, como a Inglaterra, que começou a fazer uma coligação para barrar o líder francês. Desta participavam também a Rússia, Áustria e a Suécia. A França então se uniu a Espanha, porém foi derrotada na Batalha de Trafalgar, em 1805.

Contudo, no mesmo ano, o exército de Napoleão derrotou a Áustria na Batalha de Austerliz, além da Prússia e da Rússia nos anos seguintes, levando ao fim o Sacro Império Romano Germânico.

Império Francês em 1.810: Dependentes (azul)  e aliados (vermelho).

Império Francês em 1.810: Dependentes (azul) e aliados (vermelho).

Posteriormente a França procurou outro meio de afetar a Inglaterra, criando um Bloqueio Continental que determinava que nenhuma nação submetida a ela [França] poderia comprar os produtos ingleses, o que causaria uma superprodução. Portugal foi a primeira nação a romper o bloqueio, sendo perseguida por Napoleão, o que causou a vinda da família real para o Brasil. Depois, a Rússia também rompeu, devido à sua crise econômica, gerando nova invasão francesa. Entretanto, o rigoroso inverno russo derrotou o exército francês.

A partir de então o poder do imperador começou a enfraquecer e uma união entre russos, austríacos, ingleses e prussianos derrubou o imperador. O poder foi conduzido à Luís XVIII, irmão de Luís XVI.

Governo dos 100 Dias (1815)

Napoleão, que fora mandado para a ilha de Elba após ser derrotado, consegue fugir e é recebido triunfalmente em Paris. O retorno, porém, durou pouco tempo (daí o nome do governo deste período), pois foi formada outra coligação que o derrubou na conhecida Batalha de Waterloo.

Luís XVIII foi reconduzido ao poder e houve o Congresso de Viena, que estabelecereu a situação da Europa pós-Napoleônica, assunto para o próximo artigo.

Até lá!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




2 Comentários

Luiz Machado

Achei muito interessante estas dicas para estudar para o Enem/2016!, tem assuntos muito bom nesta página tão interessante fiquei muito contente por esta ajuda, que seus mestres colocaram aqui. Obrigado a todos!

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *