Funções Orgânicas: Estudando as Aminas e Amidas

Nos últimos artigos de química estudamos os hidrocarbonetos, álcoois e ácidos carboxílicos, cetonas e aldeídos e já foi possível perceber o quão importante é saber diferenciar cada um deles. Continuando a sequência de funções orgânicas, vamos falar agora sobre os compostos nitrogenados, ou seja, aquelas cadeias carbônicas que possuem nitrogênio em sua composição.

Aminas

Derivadas da amônia (NH3), as aminas são os compostos em que os átomos de hidrogênio são substituídos por radicais alquila, ou seja, radicais dos alcanos, ou arila, aqueles derivados de um anel benzênico. Quando apenas um dos hidrogênios é substituído, a cadeia é classificada como uma amina primária. No caso de dois hidrogênios substituídos, amina secundária e três, terciária. Quando o átomo de hidrogênio é substituído por um radical arila, denominamos amina aromática.

Para nomeá-las, é necessário observar quantos radicais existem na cadeia, esse número determinará o prefixo, que pode não existir no caso de somente um radical, ou pode ser di ou tri no caso de dois ou três radicais. Depois disso, é preciso analisar quantos carbonos há no radical e, de acordo com esse número, adicionaremos os nomes met, et, prop, but etc., como já vimos nos artigos anteriores. Depois, as aminas sempre terão um “il” e o sufixo sempre será “amina”. No exemplo abaixo podemos observar que há dois radicais (di) com um carbono cada (metil), portanto chamamos dimetilamina.

Amidas

Já as amidas são os compostos em que o hidrogênio da amônia é substituído por um radical acila, ou seja, aquele que obtemos com a retirada da hidroxila de um ácido carboxílico. Neste caso teremos uma carbonila ligada ao nitrogênio.

Para nomear uma amida devemos seguir o modelo dos hidrocarbonetos. O prefixo será composto de acordo com o número de carbonos da cadeia principal, a parte intermediária pelo tipo de ligações, porém o sufixo será “amida”. No exemplo abaixo podemos observar que há dois carbonos na cadeia principal (et), apenas ligações simples (an) e uma carbonila ligada a um nitrogênio (amida), logo esse composto será denominado etanamida.

É importante ressaltar que um composto também pode ter uma parte amina e uma parte amida ao mesmo tempo, neste caso será classificado como misto.

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *