Feudalismo – Estudando e Compreendendo Sua Estrutura

Os séculos IX e X foram caracterizados pelo temor às invasões bárbaras, o que causou uma descentralização do poder central e fortalecimento dos poderes locais. Hoje vamos compreender as características desse período e sua repercussão na história.

O medo das pessoas em relação aos bárbaros fê-las procurar locais seguros para ficar e estes foram encontrados nas grandes fazendas, os chamados feudos. Eles eram comandados por um senhor feudal que fornecia proteção, casa e alimento em troca do trabalho desses lavradores e pequenos proprietários.

Portanto, foi nesse período que surgiu a relação entre suserania e vassalagem, ou seja, a submissão de alguém, um vassalo, em relação a um senhor, suserano, o que criava também um regime de servidão, que difere da escravidão pois o servo é ciente da sua condição humana e tem direitos cedidos pelo senhor, embora sejam poucos.

Foi gerada então uma estratificação social com o senhor feudal no topo da pirâmide, seguido pelo clero, nobreza e servos, sendo os últimos a maior parte da população.

A base da economia era a agricultura, realizada pelos servos, que produziam para sustentar a si mesmos e a família do senhor e deviam seguir uma série de imposições, tais como a capitação por pessoa, que representava os impostos e podia ser paga com produtos ou trabalho; a corveia, que estabelecia que eles deviam trabalhar alguns dias sem receber; a talha, ou seja, a concessão de parte da produção ao senhor; as banalidades, em que deviam pagar pela utilização das instalações do feudo; entre outras.

Os feudos também eram divididos. A fração particular do senhor feudal era chamada manso senhorial, já a destinada ao trabalho dos servos era o manso servil e as terras de uso comum, como bosques, pastos e florestas eram as terras comunais, porém havia restrições ao uso delas pelos servos.

Esse período tem grande importância no estudo da história e gerou uma série de acontecimentos que mudaram a estrutura da sociedade. Porém suas repercussões nós vamos estudar no próximo artigo.

Até lá!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *