Explorando os Diferentes Tipos de Relevos

Vamos falar hoje sobre os diferentes tipos de relevos. Entender quais são os diferentes tipos de relevo é importante para a realização das questões de geografia no Enem. Além disso, você pode perceber qual tipo de relevo está presente em sua região. Deste modo, vamos apresentar uma definição geral de relevo, além de explicar sobre os seus diferentes tipos, que são: montanhas, planaltos, planícies e depressões.

O relevo pode ser entendido como o resultado de centenas de milhares de eventos geológicos sobre a superfície terrestre. Desta forma, o relevo pode indicar diversas informações sobre a superfície da região em que se encontra, como o tempo a que está exposta aos agentes modificadores, entre outras. Além disso, as quatro formas de relevo que mencionamos acima influenciam também nas atividades realizadas, o que também veremos a seguir.

Começaremos então falando sobre as montanhas.

Tipo de relevo: Montanhas

As montanhas são uma forma de relevo cujas principais características são a altitude elevada e também a declividade acentuada. Quando estão em grande quantidade, o conjunto de montanhas recebe o nome de cordilheira. As montanhas são relevos normalmente oriundos dos dobramentos recentes,  pois é esperado que com o tempo essas montanhas diminuam a sua altitude (é claro que isso é um processo que certamente levará milhões de aos para ocorrer!).

Entre os principais exemplos de cordilheiras, temos a Cordilheira do Himalaia, Cordilheira dos Andes e as Montanhas Rochosas. A seguir temos uma ilustração de Machu Picchu, importante civilização Inca, onde se observa que foi feita em meio as montanhas da Cordilheira dos Andes.

Forma de relevo: Planaltos

Os planaltos são um tipo de relevo muito interessante, pois apresentam altitudes relativamente elevadas, além de uma superfície praticamente plana, cujos limites são claramente definidos através de escarpas ou até mesmo de serras. Nos planaltos, de maneira geral, predominam os processos erosivos, que são aqueles em que o desgaste do solo é maior do que a quantidade de sedimentos depositada sobre sua superfície.

Um dos exemplos típicos de planaltos está localizado no Brasil! A Chapada Diamantina, que está localizada na Bahia, é um típico exemplo de planalto. Você pode observar na imagem a seguir a presença de uma estrutura elevada e relativamente plana, cuja delimitação é nítida.

Tipo de relevo: Planícies

As planícies são um tipo de relevo evidentemente plano, cuja paisagem é menos acidentada e possui altitudes menores quando comparada às montanhas e planaltos. Além disso, é nas planícies que se depositam os sedimentos provenientes das montanhas e planaltos.

As planícies são as localidades mais ocupadas pelos seres humanos, em virtude da sua fisionomia, que facilita a movimentação das pessoas. Normalmente as planícies costumam estar em regiões litorâneas, ou ainda em regiões próximas aos leitos dos rios. Veja a seguir a imagem de uma planície em torno do rio Araguaia, no estado de Mato Grosso.

Forma de relevo: Depressões

As depressões são um tipo de relevo que é caracterizado por estar em uma altitude menor que a da forma de relevo ao seu redor, podendo inclusive estar abaixo do nível do mar. Estas superfícies normalmente passaram por um forte processo de erosão, e posteriormente pelo acúmulo de sedimentos das outras estruturas. Você pode observar um exemplo de depressão nas regiões entre os planaltos da Chapada Diamantina!

Deste modo, apresentamos as quatro formas de relevo que podemos encontrar. Além disso, você pode observar a fisionomia destes relevos, podendo identifica-los em sua cidade ou em alguma viagem! Aproveite!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *