Estudando e Compreendendo o Filo Porifera

Nos artigos anteriores vimos que os seres vivos podem ser classificados em cinco reinos. Estudamos também que um desses reinos, o Animal ou Animalia, subdivide-se ainda em nove Filos, os quais vamos entender melhor agora.

Essa divisão é definida por características dos seus organismos que geram seres com diferentes níveis de complexidade, desde as esponjas até os seres humanos. Para facilitar a compreensão destas características e a comparação entre os seres de cada filo, traremos uma tabela que reunirá suas principais características, com um novo filo a cada artigo.

Os seres mais simples entre os animais compõem o filo Porifera, ao qual pertencem as esponjas. Estes animais são exclusivamente aquáticos e a maioria vive no mar. Além disso, são bentônicos, ou seja, vivem nas partes mais profundas, e sésseis, isto é, não se locomovem.

Como são os organismos menos complexos, os poríferos não possuem órgãos verdadeiros e suas trocas são feitas por meio da difusão. Logo, não apresentam os sistemas digestório, respiratório, excretor, circulatório e reprodutor. Sua reprodução pode ser sexuada ou assexuada por meio de brotamento, fragmentação ou gemulação. A reprodução sexuada ocorre com a formação de espermatozoides pelos amebócitos. Eles são lançados na água e chegam até um outro ser, onde fecundam o óvulo, gerando um ovo do qual se forma uma larva planctônica, que vive na camada mais superficial da água, e com simetria bilateral, ao contrário do ser formado, que apresenta simetria radial ou assimetria. É importante ressaltar que eles podem ser dioicos, ou seja, diferentes sexos são encontrados em diferentes indivíduos, ou monoicos, quando os dois sexos são encontrados no mesmo indivíduo.

Seu corpo assemelha-se a um tubo ou a um vaso, com uma cavidade central denominada átrio ou espongiocele e um orifício denominado ósculo. No alimento. Já na parte exterior ficam os pinacócitos, e entre estes e os coanóticos, encontram-se os amebócitos.

Os poríferos podem ser classificadas de acordo com a sua complexidade em áscon, sícon e lêucon, sendo áscon a mais simples e lêucon a mais complexa. Além disso, são divididos em três classes: Calcarea, Hexactinellida e Demospongiae. A classe Calcarea compreende seres marinhos de águas rasas, que possuem espícula calcária, uma estrutura que funciona como esqueleto, proporcionando sustentação, e podem ser dos tipos áscon, sícon e lêucon. Já a Hexactinellida compreende seres marinhos de águas profundas que possuem espícula de sílica e podem ser dos tipos sícon e lêucon. E a última, Demospongiae, contém seres apenas do tipo lêucon, com espícula silicosa ou de espongina, e podem ser encontradas tanto em águas rasas como profundas.

Podemos então reunir essas características na tabela abaixo. Nos próximos artigos, entenderemos os outros oito filos e completaremos a tabela com as características de cada um deles.

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *