Estudando as Diferentes Massas de Ar

Em nosso artigo de hoje vamos falar sobre um conteúdo muito presente e importante para o estudo da geografia, em especial da meteorologia, que são as massas de ar. Para isso, vamos fazer uma definição das massas de ar, passando pela sua importância e também sobre os diferentes tipos que podem ocorrer em nossa atmosfera.

O primeiro passo para a compreensão deste conteúdo é entender o que são as massas de ar. Uma massa de ar é definida como um volume de ar que se acumula em uma determinada região e que possui algumas características em comum, tais como temperatura e umidade. Essas massas com características em comum de distribuem sobre grandes áreas, seja na terra ou mesmo sobre a água.

Devido a diferença de pressão presente entre duas regiões diferentes, as massas de ar estão sempre em movimento, e é por este motivo que ocorrem as mudanças de temperatura em sua cidade, assim como a chegada de uma frente fria ou uma massa de ar seco. Como os movimentos ocorrem sempre da região de maior pressão para uma região de menor pressão, a dinâmica da circulação destas massas pode ser estudada.

A região onde as massas de ar são formadas determina também as suas principais características. Por exemplo, uma massa de ar formada em uma região polar, assumirá as características de uma região polar. Portanto, será uma massa de ar com elevada umidade, baixa temperatura e alta pressão.

Tipos de massas de ar

Devido as suas diferentes maneiras de formação e propriedades, as massas de ar possuem diversas características. No entanto, é possível classificar estas massas em três categorias principais, que são: as massas equatoriais, as massas tropicais e as massas de ar polares. Vamos estudar cada uma delas a seguir. Veja abaixo uma ilustração, indicando onde cada uma destas massas se posiciona de maneira geral:

Massas equatoriais

As massas equatoriais são aquelas formadas nas regiões de latitude baixa, ou seja, são as massas de ar formadas próximo a Linha do Equador. Como todo o clima destas regiões, as massas equatoriais apresentam temperaturas mais elevadas. Ainda podemos dividi-las em massas equatorianas oceânicas, as quais apresentam uma umidade maior, pois são influenciadas pelo oceano, e as massas equatoriais continentais, que apresentam uma umidade ligeiramente menor, assim como uma temperatura superior.

Massas tropicais

As massas de ar tropicais são aquelas localizadas em regiões intermediárias do mapa. Desta maneira, são massas que não estão perto da Linha do Equador e não estão próximas dos polos, se restringindo a uma faixa sobre os trópicos de Capricórnio e de Câncer. As massas tropicais são caracterizadas por uma baixa pressão e temperatura elevada.

Massas polares

Por sua vez, as massas polares são formadas em regiões próximas aos polos, que são as regiões de maior latitude no mapa. Possuem uma massa inferior às demais, e também podem ser divididas em continentais e oceânicas. As massas oceânicas apresentam uma maior umidade e maior temperatura, enquanto as massas continentais possuem menor umidade e temperatura.

Desta maneira, estudamos sobre as características gerais das massas de ar, passando brevemente por seus diferentes tipos. Compreender este fenômeno, que é muito complexo, demanda muito tempo e estudo. No entanto, conhecer as suas características principais é importante para as questões de geografia do Enem!

 

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *