Enem 2017: Veja um Exemplo de Questão Traduzida em Libras

Uma das mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem 2017) que irá gerar a inclusão de candidatos é o direito a vídeos com a prova traduza em LIBRAS, a Língua Brasileira de Sinais (saiba mais). O implemento fará parte dos recursos de atendimento especializado a participantes com surdez ou deficiência auditiva.

Na semana passada, durante o período de inscrições desta edição do exame, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) divulgou um exemplo de vídeo de questão traduzida em LIBRAS para que os interessados em prestar as provas tenham uma noção de como será a novidade.

Trata-se de uma prova elaborada para um estudo acadêmico realizado em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), que já utiliza deste recurso em seu Vestibular próprio. Conforme esclarecido pelo Inep, o teste possui 60 questões de edições passadas do Enem, com níveis diferenciados de dificuldade. Clique aqui para acessar a prova.

Além de assistir ao vídeo traduzido, os estudantes têm a opção também de abrir o enunciado escrito para leitura. A única diferença é que, no caso do Enem, o caderno de provas impresso estará sob posse dos candidatos e cada alternativa escolhida não será indicada no sistema, mas sim no cartão-resposta do exame, assim como todos os outros participantes. Quem optar pela vídeo prova fará a avaliação em salas com no máximo 20 pessoas.

Vale esclarecer que as outras opções oferecidas para tais candidatos até o Enem 2016 continuam disponíveis nesta edição: tradutor-intérprete de LIBRAS e de Leitura Labial. Em ambas as situações o participante faz as provas em salas com até 6 pessoas e com dois tradutores.

A escolha do recurso a ser utilizado deveria ser feita no momento da inscrição e não poderá mais ser alterada.

Fonte: Inep

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




4 Comentários

Benedita Nascimento

Eu sei um pouco, mas gostaria de aprender um pouco mais dessa língua desafiadora que tem gramática própria, que é estabelecida em lei e encanta a cada dia. Falar com as mãos e sentir a emoção de ser surdo e ser compreendido.

Responder

barbara ramalho

eu queria aprender

Responder

barbara ramalho

eu tenho internesse para aprender!

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *