Enem 2017 Deve Excluir Treineiros e Certificação do Ensino Médio

Muito tem se discutido sobre prováveis mudanças no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para o próximo ano, especialmente após a mudança na gestão do Inep e MEC, órgãos responsáveis pelo sua organização.

Além da redução da avaliação para apenas um dia de prova e extinção da redação, como já se especula (veja aqui), o exame pode deixar de ser usado para certificação do ensino médio e também para candidatos treineiros, que são aqueles que cursam as primeiras séries do ensino médio e prestam o Enem para adaptação às provas.

A novidade foi antecipada pela presidente do Inep – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais – Maria Inês Fini, em reunião do Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed), realizada nesta quinta-feira (24). De acordo com ela, as medidas estão sendo debatidas por um grupo de consultores e pesquisadores e têm como objetivos tornar o Enem 2017 um exame sustentável e alinhado a reforma do ensino médio.

Com relação ao exame não ser mais utilizado para certificação desta etapa escolar (confira as regras atuais), a ideia é que essa função seja assumida integramente pelo Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), criado especificamente para conceder diplomas aos adultos com grau escolar incompleto.

Além disso, Maria Inês argumentou que “o exame [Enem] não foi preparado para fazer esse tipo de avaliação”, salientando o dado de que 74 mil obtiveram a certificação no ano passado, dentre os 990 mil candidatos que prestaram as provas com essa finalidade.

Já com relação aos treineiros, a presidente do Inep esclareceu que a ideia é criar um simulado nacional específico a esses candidatos, em data diferenciada da prova oficial, possivelmente em julho. Apesar da intenção de desestimular que eles façam o Enem, Fini não informou se esses alunos serão impedidos de se inscrever no exame.

Continuidade do Sisu e Prouni Estão Asseguradas

Uma das inseguranças de muitos estudantes em relação ao novo Enem diz respeito ao uso do exame por programas do governo federal de acesso ao ensino superior, como o Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e o Programa Universidade Para Todos (Prouni). Com relação a isso, Maria Inês enfatizou que os direitos adquiridos pelos estudantes serão mantidos no novo modelo:

Todas essas demandas e rumos que a reforma do ensino médio mostram para nós têm sido a preocupação do Inep na modernização do Enem, que em momento algum fará agressão ao currículo e não agredirá os direitos adquiridos na concorrência de vagas do Sisu e das bolsas do ProUni.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *