Transposição do Discurso Direto para o Discurso Indireto

Analisemos a seguinte questão da Fuvest de alguns anos:

(FUVEST) Observe este anúncio, com foto que retrata um depósito de lixo.

TRANSPOSIÇÃO DO DISCURSO DIRETO PARA O DISCURSO INDIRETO

a) Passe para o discurso indireto a frase “Filho, um dia isso tudo será seu”.

A questão trata de um aspecto importante na construção dos textos, que é a definição do tipo de discurso que será empregado para dar voz às personagens (na ficção) ou aos entrevistados ou os autores de citações (nas notícias/reportagens ou nas dissertações). Relembremos dois tipos:

discurso direto é a transcrição exata da fala das personagens, sem participação do narrador, ou seja, a personagem fala por si mesma e essa fala vem sempre marcada por travessão ou aspas:

  • “Filho, um dia isso tudo será seu”.

discurso indireto é “de segunda mão”, o narrador utiliza as suas próprias palavras para reproduzir as falas das personagens. Sintaticamente, a fala das personagens vira uma oração subordinada substantiva sempre estruturada a partir de um verbo dicendi (de dizer: disse, falou, sussurrou, perguntou, indagou, respondeu, ordenou etc):

  • O pai disse ao filho que um dia tudo aquilo seria dele.
  • (…) que um dia ele seria dono de tudo aquilo.
  • (…) que um dia tudo aquilo pertenceria a ele.

Como podemos observar, pode haver várias possibilidades de resposta, mas há alguns elementos que são comuns a todas as possibilidades: as alterações de tempo verbal, de pessoa gramatical e de ponto de referência espacial.

Vejamos como ficam essas alterações:

  • Mudança das pessoas do discurso:

A 1.ª pessoa no discurso direto transforma-se em 3.ª pessoa no discurso indireto.

– Eu já terminei minhas tarefas, disse a garota. => A garota disse que ela já tinha terminado as suas tarefas /as tarefas dela.

  • Mudança nos tempos verbais:
    • Verbo no presente do indicativo passa a pretérito imperfeito do indicativo:

– Não quero água – afirmou a menina. => A menina afirmou que não queria água.

    • Verbo no pretérito perfeito passa a pretérito mais-que-perfeito:

Perdi meu diário – disse ele.=> Ele disse que tinha perdido seu diário.

    • Verbo no futuro do indicativo passa a futuro do pretérito:

Irei à escola amanhã. => Ele afirmou que iria à escola no dia seguinte.

    • Verbo no imperativo passa o pretérito imperfeito do subjuntivo:

Marchem! – ordenou o sargento. => O sargento ordenou que marchássemos.

  • Mudança das informações temporais e espaciais (advérbios e pronomes):
    • Ontem no discurso direto passa para no dia anterior no discurso indireto.

Perdi meu diário ontem – disse ele.=> Ele disse que tinha perdido seu diário no dia anterior.

    • Hoje e agora no discurso direto passam para naquele dia e naquele momento

– Não quero água agora – afirmou a menina. => A menina afirmou que não queria água naquele momento.

    • Amanhã no discurso direto passa para no dia seguinte:

Irei à escola amanhã. => Ele afirmou que iria à escola no dia seguinte.

    • Aqui, aí, cá no discurso direto passam para ali e

Marchem até aqui! – ordenou o sargento. => O sargento ordenou que marchássemos até .

    • Este, esta e isto no discurso direto passam para aquele, aquela, aquilo

Este assunto não é difícil, afirmou o professor. => O professor afirmou que aquele assunto não era difícil.

Embora os exemplos acima tenham uma relação mais direta com o gênero narrativo, é comum aparecerem questões nos vestibulares cobrando essa transposição. Ou ainda, podemos lançar mão dessa transformação nos textos dissertativos, quando precisamos fazer uma citação ou mencionar a fala de algum entrevistado, informações essas que podem vir nos textos motivadores e que podem ser aproveitados para fundamentar a argumentação ou exemplificar um determinado ponto da discussão.

Até a próxima semana!

 


Margarida Moraes é formada em Letras pela Universidade de São Paulo (USP). Com mais de 20 anos de experiência, corretora do nosso Curso de Redação Online (CLIQUE AQUI para saber mais) e responsável pela resolução das apostila de Linguagens e Códigos do infoEnem, a professora é colunista de gramática do nosso portal. Seus textos são publicados todos os domingos. Não perca!

Compartilhar
25 Temas

Receba GRATUITAMENTE um ebook com os possíveis temas da redação do Enem 2018




Sim Não
* Um produto Descomplica




Outros artigos que você vai gostar:




Comentários

KRISTIAN MIGLIOLI CASTRO

Gostaria de corrigir algo no site. Quando passamos para o discurso indireto, o “nós” vira “eles” por exemplo:
– Marchem até aqui! – ordenou o sargento. => O sargento ordenou que marchassem até lá.

Isso acontece pois o narrador não está contido no discurso transposto

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *