Dicas de Leitura: Da Pena de Morte a Saúde da Mulher

A indicação de hoje traz artigos sobre três assuntos de atualidade que envolvem aspectos sociais e direitos humanos, podendo ser abordados tanto na redação quanto em questões do Enem 2015.

 

1) Pena de morte

Você sabia que a pena de morte é aceita em mais de 50 países? Sabia que dentre os motivos que alguns países mais condenam estão homossexualidade, adultério e tráfico de drogas? Pois é!

Esse artigo do UOL Vestibular traz essas informações, alguns dados estatísticos e discute a ligação entre a pena de morte e a criminalidade, informando que “diversas organizações de direitos humanos afirmam que não existem quaisquer provas de que a pena de morte tenha um efeito redutor no que diz respeito à criminalidade, assim como ela não intimida pessoas ligadas ao terrorismo.”

Além disso, o texto discute a diferença da prática da pena de morte dependendo da cultura de cada país, já que em muitos casos, o “crime” está ligado a questões morais ou religiosas, e não jurídicas. A diferença também se apresenta no método de execução. Alguns países utilizam apedrejamento, decapitação ou cadeira elétrica, outros, como os EUA, tentam “humanizar” o processo utilizando injeção letal.

 

2) Regulamentação da mídia

A regulamentação da mídia no Brasil é bastante confundida com as expressões “liberdade de expressão” e “liberdade midiática”, mas vai além disso.

Nesse texto do Pragmatismo Político, a regulamentação é explicada como uma padronização da linguagem jornalística e definição do que é e como fazer jornalismo, com o objetivo de que não haja controle da opinião pública e a mídia consiga cumprir seu papel social.

 

3) Saúde da mulher

Há muitas questões que precisam ser discutidas ligadas à saúde feminina. Essa matéria da Revista Fórum nos leva a refletir sobre o tráfico de mulheres, o estupro e o aborto.

Apesar de serem questões “polêmicas”, não podemos polarizar a discussão em certo ou errado, contra ou a favor. Por exemplo, como o tráfico de pessoas e o aborto são ações ilegais, há uma dificuldade em computar oficialmente o número de casos. Com isso, se torna mais difícil criar políticas públicas que auxiliem nas problemáticas e consequências negativas.

Todos esses casos devem ser tratados, além de questões jurídicas, como questões médicas, já que envolvem a saúde da mulher.

 
Esperamos que as dicas de hoje sejam úteis para que você se mantenha por dentro das atualidades e sirvam de guia para iniciar seus estudos nos temas. Boa leitura!

Compartilhar
Manual do Sisu e Prouni

Receba GRATUITAMENTE o Manual para Sisu e ProUni




Sim Não




Outros artigos que você vai gostar:




3 Comentários

Alin Dantas da Silva

Quero obter uma boa nota no Enem

Responder

Alin Dantas da Silva

Gostaria de conseguir uma vaga no curso de pedagogia

Responder

maria adelaide torres escrivães caixa

tenho 55anos, sou funcionaria publica , sou tecnica de enfermagem, gostaria de fazer o enem para tentar uma faculdade de enfermagem,

Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *